A comemoração que diz muito sobre o Palmeiras de Felipão

A comemoração que diz muito sobre o Palmeiras de Felipão

Um fato que chamou bastante atenção após o gol marcado por Raphael Veiga ontem no Allianz Parque, foi a comemoração exaltada de Dudu, com o tento que garantiu mais uma importante vitória ao Palmeiras nesse Brasileirão.

Dudu que não estava numa tarde muito inspirada, só precisou de 3 segundos e uma pequena brecha para invadir a área do Furacão e sofrer o pênalti que aliviaria o início de noite dos palmeirenses.

Veiga chamou a responsabilidade, pegou a bola, e afundou o gol do goleiro Santos. Na ponta da grande área, Dudu comemorou como se o gol fosse dele.

E era.

Dudu foi mais uma vez o que é desde 2015.

Um torcedor dentro de campo.

O camisa 7 é a síntese desse Palmeiras de Felipão. Quer jogar todas, quer ganhar todas a qualquer custo. Se não vai na técnica vai no coração.

Um grito de desabafo de quem nem liga mais pra seleção.

Dudu é o Palmeiras de 2018/2019.

Craque de uma competição onde o clube não perde há 31 jogos. Craque que de vez em quando não entrega gols e assistências, mas nunca deixa de entregar espírito.

Não só Dudu, mas todo o grupo do Palmeiras parece ter entendido uma fórmula que
se faz necessária para qualquer time campeão.

Identidade com a casa, dedicação no trabalho diário e uma vontade incessante de seguir fazendo o seu povo feliz.

48026886422_48398262a4_z

Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/ Divulgacão

  • Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim, 28 anos, detesta quem assiste ao jogo sentado e tem como grande ídolo Armando Nogueira. Formado em Jornalismo pela UMESP em 2012, cobriu a Copa do Mundo da Rússia pelo jornal Lance!