A justiça farda e talha no futebol

A justiça farda e talha no futebol

Levou três semanas para o TJD julgar casos que sabidamente ocorreram no Derby polêmico na Arena Corinthians. Punições que podem acontecer pelo que ocorreu, pelo que se viu, pelo que se ouviu, pelo que o diligente presidente do tribunal ouviu do amigo dirigente do Corinthians.

Mas por que três semanas? E justo na semana do primeiro mata-mata?

Tarda e falha tanto quanto acaba fardando camisa e podendo talhar na punição.

Jailson pode ser suspenso pela entrada feia em Renê Júnior e também pelas declarações pesadas contra a arbitragem e o rival.

Língua menos pesada de Dudu também a respeito, mas que pode pagar pelo conjunto da obra o capitão palmeirense, e pela insinuação que o mundo do futebol adora fazer e os tribunais adoram não ouvir - na maioria das vezes.

Algo que também pode sobrar para Felipe Melo, por imagem que supostamente mostra que ele teria mostrado o dedo médio para o árbitro. Ou para a torcida do rival. Ou para o Dalai Lama. Vai saber. O fato é que o melhor jogador do campeonato também corre o risco de ser punido.

Mais de três semanas depois do clássico. Bem no meio das finais do SP-18.

Honestamente, não acho que gente do TJD esteja querendo aparecer. Apenas parece que estão querendo desaparecer com gente.

Não tinha como julgar mais rápido, ainda que as punições possam ser duras, mesmo que justas? Não pega mal deixar o julgamento bem pra decisão do campeonato? Ou é pra pegar para capar e calar assim mesmo?

Havia como julgar mais rápido. Puníveis e inimputáveis sabem disso. Bastava usar da mesma velocidade do STJD para tirar Gustavo Scarpa do Palmeiras.

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.