A quem interessa tanto lugar vazio?

A quem interessa tanto lugar vazio?

Foto: Gabriel Amorim/ Nosso Palestra

Desculpem amigos leitores. Hoje não conseguirei falar de jogo, muito menos do VAR que só serviu pra mais injustiça e polêmica. Também não conseguirei falar do time de Felipão, muito menos da bipolaridade de parte da torcida palmeirense.

Hoje tenho que falar desse absurdo que vem ocorrendo nos jogos do Palmeiras. Uma precificação de ingressos burra e elitista que anda transformando o Allianz Parque num ambiente muito favorável ao adversário.

A quem interessa tanta cadeira vazia?

A quem interessa um tíquete médio de R$ 82 ?

A quem interessa virar chacota por um mosaico que estava na cara que seria um fiasco? (Não por culpa dos organizadores, muito menos da torcida, claro!)

Só queria obter essas respostas.

Não dá pra entender e aceitar a diretoria que rema contra o seu povo. Semifinal de Copa. Milhares de Palestrinos do lado de fora (os que conseguiram passar aquele cerco infantil). E dentro, mais de 7 mil lugares sem ocupação.

De novo.

A quem interessa tanto prejuízo num jogo desse tamanho?

Seguirei tentando lutar contra essa injustiça e palhaçada que está sendo feita com a torcida do Palmeiras.

Um dia eles irão entender que o ganho esportivo é muito maior que o financeiro.

Que 7 mil torcedores a mais fazem a diferença. Seja na hora do árbitro anular um gol legal, seja na hora do adversário errar aquele gol de frente pro goleiro.

Não se vence Copa com esse distanciamento entre time e torcida. Que acordem em quanto é tempo.

A torcida, o time e o próprio Felipão não merecem isso.

Por mais que o mundo dos negócios tenha preços astronômicos, a torcida se interessa pelos valores do clube. De uma arquibancada cheia de paixão, de amor ao invés de espaços, empresas, empreiteiras, agrados, proporções, porcentagens, porcaria alguma.

O Palmeiras é uma instituição de futebol que tem parceiros, mas não pode dar as mãos para a economia e deixar solitária a estendida pelo seu bem mais precioso.

Pra mim, o jogo de ontem terminou muito antes de começar. A subida pro campo. A festa que foi massacrada por quem deveria ajudar. Sei lá. Tudo muito estranho.

Mas ainda tem 90 minutos, e o Palmeiras tem totais condições de buscar a vaga em Minas.

2a3619a1-e9c8-473e-b3ac-bd3aee4d41c8

Pra finalizar. Deixo pra vocês uma comparação que ilustra bem o absurdo que aconteceu no Allianz Parque ontem.

Semifinal da Copa do Brasil 2015:
Público: 38.562 pessoas
Renda: R$ 2.760.200,00

Semifinal da Copa do Brasil 2018:
Público: 32.960 pessoas
Renda: 2.732.380,98

Acordem.

  • Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim, 27 anos, detesta quem assiste ao jogo sentado e tem como grande ídolo Armando Nogueira. Formado em Jornalismo pela UMESP em 2012, cobriu a Copa do Mundo da Rússia pelo jornal Lance!