Allianz Parque, 4

Allianz Parque, 4

Olá, palmeirense!
Entre sem bater… A casa é sua…
Só bata palmas pelo Palmeiras!
Também pode bater mais forte o coração verde no altar da comunhão do espírito de porco com a alma de periquito! Allianz Parque da aliança do velho Palestra com o novo Palmeiras.
Nossa casa, nossa vida.
Onde nos desentendemos como palmeirenses. Onde nos entendemos como gente.
Onde eu canto que sou Palmeiras até vencer. Em cada canto do nosso campo que mudou como um dia mudaram o nosso nome. Jamais a nossa alma. Mais Palmeiras eu sou em cada canto. No nosso campo plantamos Palmeiras.
O nosso time é a Academia de futebol. A nossa torcida é show de bola. O nosso Allianz Parque é um espetáculo a parte.
O nosso berço foi transformado com lealdade em padrão.
Aqui você é patrão! Aqui somos Verdão!
Somos Palestra há 100 anos!
Allianz Parque, a nossa vida é você a partir de hoje.
No Dia da Bandeira do Brasil. Dia para celebrar o time que nasceu campeão em 1942 entrando em campo com a bandeira brasileira.
O clube que jogou pelo Brasil na Copa Rio de 1951.
A Academia que foi a Seleção no dia da independência do brasil em 1965.
O clube que mais vezes foi campeão nacional do país mais vezes campeão mundial dá bandeira!
Dá bola! Dá show! Dá Palmeiras!
Da Guia. Do Dudu. Do Fiume. Do Junqueira. Do Heitor. Do Jair. Do Valdir. Do Julinho. Do Djalma. Do Luís Pereira. Do Leivinha. Do César. Do Sampaio. Do Alex. Do São Marcos.
Do palmeirense que é doente e do palmeirense que é são.
Não somos mais. Não somos menos. Somos Palmeiras!
Somos os donos desta bela arena que nos orgulha tanto quanto nossa história. Paixão que passamos para nossos filhos que um dia vão contar aos netos deles que em 19 de novembro de 2014 eles vieram ao Allianz Parque para ver a reinauguração da nossa casa.
Na noite em que podemos dormir felizes pelo retorno ao nosso lar. Sonhando com tudo de lindo que já construímos. Com tudo de maravilhoso que conquistaremos de volta pra casa.
De volta pro futuro que é verde de esperança.
Um sonho de Verdão.
Sinta-se em casa, palmeirense.
Eu sou o Allianz Parque.
Nosso clube teve dois nomes. Nosso estádio tem dois nomes.
Mas eu só tenho uma palavra pra vocês, palmeirenses:
Amor.
O amor incondicional que constrói o Palmeiras que agora volta pra casa.
Verdão que volta pra mim.
O Allianz Parque.
Eu sou da casa. Eu sou o lar, doce lar.
Eu sou vocês. Vocês são minha alma. Vocês são a nossa arma.
Vocês são divinos como Ademir. Companheiros como Dudu. Malucos como César. Matadores como Evair. Animais como Edmundo.
Vocês são Marcos!
Vocês são Palmeiras!
Vocês são o Allianz Parque!
Vocês são a torcida que canta e vibra. Vocês são o alviverde inteiro.
Eu sou um pedaço de cada um de vocês, milhões de palmeirenses.
Eu sou o campo dos sonhos. Eu sou o berço da academia de futebol.
Eu sou cada canto onde vocês cantam que são Palmeiras até morrer.
Eu canto que na minha terra tem Palmeiras. Eu conto com o grito e o canto de cada um que joga por 11.
Do Palestra que nos ensina, do Palmeiras que é nossa sina.
Aqui se fez o campeão do século XX quando compramos o Parque Antarctica.
Hoje começa a Arrancada Heroica do campeão do século XXI. Hoje eu sou Palmeiras até vencer. Pra sempre eu sou vocês.
Avanti, Palestra! Scoppia che la vittoria é nostra!!!
Venha, Palmeiras!
Os bons campeões a casa tornam.
Ela é toda nossa.
Vamos, Palmeiras!!!

Parte dos discursos que fiz com mestre de cerimônias do Allianz Parque.

Foto by Marcos Costi

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.