Barros completa seis meses no Palmeiras e abre o jogo sobre dívidas, multa de Guedes e planejamento

Barros completa seis meses no Palmeiras e abre o jogo sobre dívidas, multa de Guedes e planejamento

(Foto: César Greco / SE Palmeiras)

Diretor Executivo de futebol do Palmeiras desde o começo de 2020, Barros conversou com a reportagem do NOSSO PALESTRA para explicar sobre o pagamento do lateral Viña, a multa a qual o clube tem direito em uma possível volta do atacante Roger Guedes ao futebol brasileiro e sobre a manutenção das finanças em meio à pandemia do novo coronavírus.

Viña

O lateral-esquerdo uruguaio, vindo do Nacional (URU) no início do ano, foi assunto em maio. Sob a ameaça de uma ação dos uruguaios na Fifa, o Palmeiras se viu pressionado a acertar parcelas pendentes relativas a compra. A situação, no entanto, é controlada. "Nesta última terça, 10, o Palmeiras pagou uma nova parcela e, até setembro, o valor total da compra estará quitado, conforme combinado", afirmou Barros.

Roger Guedes

Antes de sua saída do Palmeiras, ainda em 2017, foi acordado que o atacante teria em seu contrato a previsão de uma multa no valor de 3 milhões de euros (R$ 17 milhões) em caso de empréstimo dele ao futebol brasileiro. Diante da impossibilidade de voltar à China, seu nome foi especulado por clubes nacionais, mas a multa é um entrave. O diretor palmeirense, por sua vez, assegura que: "O Palmeiras não foi procurado até agora pelo clube chinês e não vai abrir mão do valor em hipótese alguma".

Manutenção Salarial

De olho no que acontece no Brasil, com clubes tendo problemas com a saúde financeira, Barros afirma: "seguimos avaliando diariamente a questão diante da crise econômica, mas, por hora, não é planejado qualquer tipo de uma nova redução por não ser uma questão tão simples e que merece ser tratada com muito respeito e muito cuidado".

Reforços

Com um elenco que agrada a comissão técnica, Barros explicou que: "nesse momento, não pensamos em fazer grandes investimentos, mas estamos atentos ao mercado e às necessidades que a comissão técnica for pedindo. A ideia é agir de acordo com a necessidade apresentada e respeitando a saúde financeira do clube".

Emprestados e Borja

"O Palmeiras aguarda uma sinalização dos clubes aos quais seus atletas foram redirecionados para atuarem nessa temporada a fim de entender o modelo de negócio que pode ser feito, no sentido de compra ou prorrogação de empréstimo. Ainda não há uma questão definida com o Getafe em relação ao Deyverson. Sobre Borja e a questão do pagamento não efetuado e requerido pelo Atlético Nacional, a situação segue controlada na Fifa".

Anderson completa seis meses de um trabalho que, apesar do início inquieto por parte da crítica, tem tido respaldo da torcida e da direção alviverde. Responsável por uma grande limpa no elenco, ele também carrega no currículo a contratação de Rony, que foi altamente disputado no mercado interno.

  • Vinícius Gutierres

    Vinícius Gutierres

    Formado em Jornalismo e Direito pela Puc-Campinas.

  • João Gabriel

    João Gabriel

    De família italiana e tipicamente alviverde, é de São Manuel, interior do estado. Se formou em Jornalismo pela USC/Bauru e é pós graduado em jornalismo esportivo pelo IPOG/SP.