Apesar da vantagem no placar, Willian tira lição de 2017 para a volta diante do Novorizontino

Apesar da vantagem no placar, Willian tira lição de 2017 para a volta diante do Novorizontino

Autor do segundo gol do Palmeiras no último sábado, na vitória de 3 a 0 sobre o Novorizontino, partida válida pela ida das quartas de final do Paulistão, o atacante Willian concedeu entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira (19), na Academia de Futebol.

O Palmeiras tem a vantagem de três gols e, para que o time entre concentrado, Willian acredita que deve-se tirar lições de 2017, usando a partida contra a Ponte Preta como referência. “Tomamos três gols muito rápido, depois ficou muito difícil reverter esse placar. Tirou nossa classificação para a final. Isso serviu de lição já para esse jogo contra o Novorizontino. Agora é manter esse foco para repetir um grande jogo diante do nosso torcedor”, disse o atacante.

O jogador iniciou o jogo de sábado atuando pelas pontas, mas virou centroavante após a saída de Borja, que foi substituído por Keno. “Já conversei com o Roger no início do ano. Ele sabe que eu faço essa função, pode contar comigo. Ele quem vai decidir, tem outras opções. O mais importante é aproveitar as oportunidades. Estou muito feliz jogando pelos lados, qualquer decisão que ele tomar vai ser a melhor para a equipe”, comentou o jogador.

Para Willian, seu bom rendimento na última partida não se deve apenas ao gol marcado. “A gente sempre fica muito feliz quando consegue fazer gols. É sempre especial, mas a gente também tem papel importante dentro da equipe e fica feliz quando consegue fazer o que o professor pede. Estamos executando muito bem e nada melhor do que coroar com gols. Na parte defensiva, um passe para gol... Estava trabalhando para isso. Entrei bem convicto de que era nova oportunidade para fazer um grande jogo. Conseguimos uma grande vitória”, dissertou.

Em 2017, Borja passou por um ‘jejum’ de gols e, em 2018, Willian tem passado pela situação. Hoje, o colombiano é o artilheiro do Palmeiras.

“No ano passado eu comentei bastante em entrevistas em que era questionado sobre as atuações, o jejum de gols dele. Já tinha falado para ele e falava nas entrevistas que seria natural por toda a expectativa que foi criada na contratação dele. O que o torcedor espera realmente são os gols. Isso não vinha acontecendo, mas com muito trabalho, ele é trabalhador, do bem, as coisas estão acontecendo para ele. Está sendo convocado para a seleção de seu país, vive grande momento. Eu fiquei esse período sem marcar, mas sempre tive apoio dos companheiros, do treinador. O que me preocupa é ter regularidade, gol é consequência de bom trabalho”, finalizou.

A partida válida pela volta será na quarta-feira (21), às 21h45 (de Brasília), no Allianz Parque.