As 10 vezes em que Fernando foi mais Prass no Palmeiras

As 10 vezes em que Fernando foi mais Prass no Palmeiras

Foto: Sergio Ortiz/Forza Palestrina

O palmeirense acordou com uma triste notícia neste início de manhã. O que era desconfiança virou certeza após chegar a confirmação de que o contrato do ídolo Fernando Prass não seria renovado para 2020.

Chega ao fim uma história de 7 anos.

Fernando Büttenbender Prass sai pela porta da frente nos braços do povo, mas pela porta de trás de uma diretoria que não teve a hombridade nem de dar uma despedida merecida para o camisa 1.

Decidi listar os 10 melhores momentos de Fernando Prass em seus 7 anos de Palmeiras. Para o torcedor agora só resta as histórias, defesas e títulos desse monstro que está prass sempre na história da Sociedade Esportiva Palmeiras.

1 - Palmeiras 4 x 0 Icasa - Série B 2013

Prass quis defender o Palmeiras quando ninguém queria. Fez a torcida se esquecer de São Marcos. Foram incontáveis defesas de pênaltis com a camisa alviverde. Mas a primeira a gente nunca esquece.

2 - Palmeiras x Atlético-PR - Brasileirão 2014

Prass sofreu sua primeira grave lesão no Palmeiras em 2014. O goleiro se recuperou a tempo de ajudar o clube a se salvar do rebaixamento no seu ano de centenário. A partida contra o Furacão no Allianz Parque marcou prass sempre a trajetória do goleiro no clube.

3 - Corinthians x Palmeiras - Semifinal Paulistão 2015

"Acabou Petros!" foi uma das frases mais emblemáticas da passagem de Prass pelo Palmeiras. A eliminação no maior rival em sua nova casa foi só o indício que aquele ano terminaria com Fernando decidindo título para o clube.

4 - Palmeiras x Fluminense - Semifinal Copa do Brasil 2015

Além de parar Fred em uma das defesas mais históricas do novo estádio alviverde, Prass também parou o hoje amigo Gustavo Scarpa e ajudou a colocar o clube na grande final da Copa do Brasil de 2015. A comemoração virou Mosaico na grande final da competição.

5 - Palmeiras x Santos - Final Copa do Brasil 2015

O maior momento do Palmeiras no Século XXI é também o melhor momento da vida do goleiro Fernando Prass. O primeiro título da história do clube a ser conquistado em um chute de pênalti. De goleiro. Como diz Mauro Beting, o Palmeiras nunca foi tão azul, tão Prass.

6 - Palmeiras x Corinthians - Paulistão 2016

2016 começou muito bem para Fernando Prass. Mas o Verdão vivia um momento difícil. A chegada de Cuca reservou quatro derrotas seguidas além de uma goleada para o Água Santa. A resposta teria que vir no Dérbi senão o clube corria o risco de nem se classificar para a fase final do Paulista. A vitória veio de uma maneira épica. Com Prass, de azul, novamente brilhando. Esse jogo foi importantíssimo para todo grupo e o técnico Cuca, que meses depois traria o título brasileiro ao Verdão, conquista que não vinha há 22 anos.

7 - Palmeiras x Rosário Central - Libertadores 2016

Uma das maiores atuações de um goleiro no Allianz Parque. Prass pegou até pensamento naquele dia e o pênalti de Marco Rúben só foi a cereja do bolo. Atuação de um gigante que se firmava cada vez mais como um dos melhores goleiros do Brasil, sendo cogitado até para a Seleção.

8 - Palmeiras x Chapecoense - Campeonato Brasileiro 2016

Fernando Prass vivia o melhor momento de sua carreira após um ótimo primeiro semestre em 2016. Suas atuações o colocaram na Seleção Olímpica. Mas em um treino, o goleiro lesionou mais uma vez seu cotovelo. No vestiário, em prantos, Prass disse em bom tom que tinha certeza que ele havia perdido dois títulos. O Brasil iria ficar com a medalha de ouro e o Palmeiras conquistar o Brasileiro. Além de ídolo o homem é também profeta. Os dias longe do gramado foram difíceis. Mas com uma garra de um vencedor, conseguiu voltar à meta alviverde com o título assegurado em mãos. O abraço no amigo e invictus Jaílson fez o Allianz Parque se derrubar em lágrimas.

9 - Palmeiras x Junior Barranquilla - Libertadores 2018

Talvez o jogo que mais refletiu a história de Prass no Palmeiras. Sem receber tantas oportunidades, o sempre profissional pegou tudo mais uma vez no Allianz Parque. Na Argentina desconfiavam que o Palmeiras pudesse entregar o jogo para prejudicar o Boca. Mas Prass mostrou seu caráter. Seu tamanho. E ajudou a deixar o Palmeiras de Roger Machado com a melhor campanha da primeira fase da Libertadores. Aos que pensaram que ele já tinha se aposentado, ou que estava velho...

10 - Novorizontino x Palmeiras - Paulistão 2019

Talvez o último grande ato de Prass com a camisa 1 do Verdão. Dessa vez a cinza, da Puma. O Verdão encontrava dificuldades em Novo Horizonte, e em uma partida polêmica, se viu perto de sofrer 2 a 0 do time do interior. Fato que complicaria muito a classificação do time para a semifinal. Mas tinha um Prass no meio do caminho. Mais um pênalti defendido. A comemoração com seu povo era uma amostra de que o goleiro ainda poderia ajudar e muito o clube durante o ano.

É triste que não tenhamos a despedida oficial e um último jogo do goleiro para colocar nessa seleta lista. Tudo foi conduzido muito mal pela diretoria alviverde. Prass fez a sua última partida com a 1 do Verdão diante de um adversário conhecido. Em um palco onde também fez história. Agora sem contrato com o Palmeiras, o ídolo pode voltar para São Januário.

Para nós, só nos resta agradecer o privilégio de ter vivido tantos momentos especiais com esse monstro chamado Fernando Büttenbender Prass. O Palmeiras nunca foi tão azul...

49027249496_043e83930a_c

  • Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim, 28 anos, detesta quem assiste ao jogo sentado e tem como grande ídolo Armando Nogueira. Formado em Jornalismo pela UMESP em 2012, cobriu a Copa do Mundo da Rússia pelo jornal Lance!