Avanti segue em queda e Palmeiras tem ano com pior número de sócios-torcedores desde 2013

Avanti segue em queda e Palmeiras tem ano com pior número de sócios-torcedores desde 2013

Foto: Futebol de campo.net

Com o ingresso mais caro do Brasil em 2019, o Palmeiras divulgou nesta última terça-feira, 17, em reunião no COF, os números do seu programa de sócio-torcedor. E o que era suspeita de todos virou certeza quando a diretoria abriu os números do Avanti neste mês de novembro.

Com apenas 53 mil socios adimplentes, o Verdão passará o ano com o menor número de sócios desde 2013.

Nem no sofrido ano de seu centenário, o clube viu o número de sócios cair tanto. Na virada de 2014 para 2015 eram em torno de 64 mil sócios adimplentes.

Com a inauguração do Allianz Parque, juntamente com a chegada da Crefisa e de Alexandre Mattos, o Avanti explodiu em 2015, quando o Verdão terminou o ano com mais de 120 mil sócios adimplentes.

Com o retorno técnico em campo, o programa seguiu crescendo em 2016, com uma pequena turbulência em 2017, mas novamente com grandes números em 2018. Porém este ano foi o estopim para que muitos torcedores deixassem de pagar o programa de sócios do clube.

A falta de resposta do time em campo, o reajuste de 20% nos planos, o cerco no Allianz em dias de jogos, o distanciamento entre torcida e elenco e até muitas reclamações do serviço do Avanti, foram algumas das justificativas para que muitos palmeirenses não pagassem mais aquela que já foi a maior fonte de receita do clube.

Com um déficit de mais de R$ 40 milhões, o Verdão deve ser bem mais cauteloso no mercado neste próximo ano, e a torcida que se acostumou com grandes contratações, deve ver um time menos galático e mais jovem em campo na próxima temporada.

Maurício Galiotte, presidente do Verdão, disse em entrevista para o Globo Esporte, que o torcedor vai precisar abraçar o projeto do clube para ano que vem:

“É inegável que o torcedor palmeirense teve um ano difícil em termos de resultados. O desempenho esportivo anda em paralelo com a motivação do torcedor. Quando você tem um time forte, que está ganhando, tem uma motivação maior, maior presença, maior investimento. Quando não tem um momento de performance esportiva favorável, é natural que isso ocorra. Entretanto, o palmeirense é muito engajado, muito comprometido, está sempre do lado do time. Nós vamos contar com a força desse torcedor para 2020, que ele abrace o projeto, abrace o Luxemburgo, essa reestruturação que estamos promovendo agora. O torcedor palmeirense é o diferencial, são eles que estiveram ao lado do time nos momentos mais difíceis. Precisamos do torcedor neste momento, precisamos que eles acreditem no time nos próximos anos. Porque passar por uma reestruturação é natural do futebol, nessas horas contamos novamente com o torcedor”, disse Galiotte.

Procurada pela nossa reportagem, o marketing do Palmeiras respondeu:

“O programa Sócio Torcedor Avanti tem uma base ativa de 70 mil nomes, porém, por não haver uma padronização dos dados divulgados pelos clubes a respeito de seus programas, o Palmeiras não divulga dados mais detalhados”

Confira os números de novembro do Avanti divulgados pelo COF:

Sócios : 67.130
Adimplentes: 53.296
Arrecadação bruta:
R$ 3.111.000
Líquida : R$ 1.663.000
Ticket médio: R$ 58,37

  • Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim, 28 anos, detesta quem assiste ao jogo sentado e tem como grande ídolo Armando Nogueira. Formado em Jornalismo pela UMESP em 2012, cobriu a Copa do Mundo da Rússia pelo jornal Lance!

  • João Gabriel

    João Gabriel

    De família italiana e tipicamente alviverde, é de São Manuel, interior do estado. Se formou em Jornalismo pela USC/Bauru e é pós graduado em jornalismo esportivo pelo IPOG/SP.