Borja ou Deyverson? Felipão mantém mistério no ataque do Palmeiras para o Dérbi

Borja ou Deyverson? Felipão mantém mistério no ataque do Palmeiras para o Dérbi

Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/ Divulgação

O Palmeiras realizou nesta sexta-feira, 2, a sua penúltima atividade antes do clássico diante do Corinthians em Itaquera, neste próximo domingo (4), em jogo válido pela rodada de número 13 do Brasileirão 2019.

Com quase todo o elenco à sua disposição, Scolari só tem uma grande dúvida para um dos jogos mais importantes para o alviverde na competição. Quem será que vai comandar o ataque alviverde diante de seu maior rival? Miguel Borja ou Deyverson?

O colombiano não apareceu em campo nesta tarde e aumentou as dúvidas da torcida. Borja saiu com uma bota ortopédica no pé esquerdo após pisar em um buraco e torcer o tornozelo, na vitória por 4 a 0 sobre o Godoy Cruz.

O camisa 9 renasceu após jogar duas partidas e marcar dois gols e hoje seria titular caso estivesse 100%, porém sua presença na Arena Corinthians segue sendo incerta.

Caso Borja não possa atuar, é quase certo que o seu substituto será Deyverson.

Titular de Felipão durante toda a temporada, o camisa 16 vem de uma péssima fase, e suas últimas atuações o fizeram perder a paciência da torcida e também do comandante alviverde.

Deyverson terá que controlar os nervos, uma vez que os corinthianos e toda a torcida sabem de seu temperamento explosivo. O atacante já foi expulso duas vezes no Dérbi, da última vez inclusive ficou seis jogos suspenso após dar uma cusparada em Richard.

Apesar de seu comportamento explosivo e irreverente, Deyverson é o último atleta do Palmeiras a marcar um gol no Corinthians. No Brasileirão do ano passado, o menino maluquinho furou Cássio e garantiu 3 pontos essenciais para o Verdão conquistar o Deca.

A provável escalação do Palmeiras para o clássico de domingo é: Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Gustavo Scarpa; Dudu, Willian e Deyverson (Borja).

  • Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim, 28 anos, detesta quem assiste ao jogo sentado e tem como grande ídolo Armando Nogueira. Formado em Jornalismo pela UMESP em 2012, cobriu a Copa do Mundo da Rússia pelo jornal Lance!