Esposa do volante Bruno Henrique é agredida por palmeirenses na Arena da Baixada

Esposa do volante Bruno Henrique é agredida por palmeirenses na Arena da Baixada

Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

A esposa do volante Bruno Henrique, Bhel Dietrich, foi insultada por torcedores do Palmeiras após o empate por 1 a 1, na Arena da Baixada.

Ela estava em uma das lanchonetes do estádio e foi reconhecida por um grupo de palmeirenses. Eles se aproximaram e disseram que Bhel tinha mais coragem do que o marido, entre outras cobranças. Houve um princípio de discussão até que ela foi retirada do local e da Arena por seguranças.

O encontro aconteceu no espaço reservado para os visitantes.

Ao NOSSO PALESTRA, a assessoria do jogador confirmou o ocorrido, inclusive afirmando que a mulher de Bruno chegou a ser agredida, tanto verbalmente, quanto fisicamente, chegando a sofrer empurrões.

Vale lembrar que no começo de setembro, um vídeo nas redes sociais mostra Bhel discutindo com um torcedor na rua enquanto estava com Bruno passeando com um cachorro.

O jogador está muito abalado, uma vez que esse é o terceiro episódio envolvendo cobranças da torcida e a sua esposa.

O Palmeiras publicou nota oficial na manhã desta segunda-feira (21):

A Sociedade Esportiva Palmeiras repudia veementemente o deplorável e constrangedor episódio ocorrido na saída do estádio neste domingo, após a partida contra o Athletico, em Curitiba, envolvendo a esposa do jogador Bruno Henrique e sua família.

É inadmissível que aconteçam situações lamentáveis envolvendo ataques de supostos torcedores a atletas, comissão técnica, dirigentes e seus familiares. O clube está dando todo o suporte necessário ao jogador e sua família.

*Nota atualizada às 10h50 de 21/10.

  • João Gabriel

    João Gabriel

    De família italiana e tipicamente alviverde, é de São Manuel, interior do estado. Se formou em Jornalismo pela USC/Bauru e é pós graduado em jornalismo esportivo pelo IPOG/SP.

  • Rafael Bullara

    Rafael Bullara

    Formado em jornalismo, foi editor do Lance!, onde ficou por 12 anos. MBA em Gestão e Marketing Esportivo na Trevisan Escola de Negócios

  • Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim, 28 anos, detesta quem assiste ao jogo sentado e tem como grande ídolo Armando Nogueira. Formado em Jornalismo pela UMESP em 2012, cobriu a Copa do Mundo da Rússia pelo jornal Lance!