Cavalinhos na rua e cavalgadura na sua

Cavalinhos na rua e cavalgadura na sua

Lorenzo é palmeirense como a mãe Leticia. Mas também é são-paulino como o pai Danilo, grande fã de Rogério Ceni, que gravou linda homenagem ao pequeno goleiro, como você pode ver alguns posts antes aqui. Lorenzo tem apenas 4 anos e pode ser o que quiser neste mundo. Só não sei se neste país tão dividido e subtraído e com poucos que de fato somam o que somos. Gente. Gente como o Lorenzo que fez questão de comprar o cavalinho do Fantástico com a faixa decacampeã antes do jogo , na rua Palestra Italia. Horas antes de uma horda fardada não se fartar de baixar a borracha em vez de apenas passar a borracha em eventuais deslizes da torcida única que fazia festa. A que tinha muitas crianças como o Lorenzo. Como a Luana filha do amigo Dehco Galvão. Ele que contou muitos cavalinhos perdidos pela rua Palestra que está perdendo o povo que importa. Cavalinhos perdidos pelas cavalgaduras a cavalo orientadas por burros. Conheço muitos policiais. Sobretudo no batalhão que não precisa ser de choque. Sei que eles não aprovam o que o descomando aprontou. Esperando ainda o promotor de eventos aparecer em nome da Justiça. E também o clube e o estádio defenderem seus parceiros, sócios, clientes e torcedores.

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.