Cinco pontos sobre a estreia de Luiz Adriano pelo Palmeiras

Cinco pontos sobre a estreia de Luiz Adriano pelo Palmeiras

Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Embora o resultado na estreia de Luiz Adriano não tenha sido positivo, a sua estreia foi. Enquanto o Palmeiras contou com seus onze titulares em campo, ele mostrou que tem mais recursos técnicos e táticos do que Deyverson ou Borja. Depois da expulsão de Felipe Melo, o camisa 10 (que é o novo 9 da equipe) se tornou importante no incômodo da primeira linha do Bahia no momento em que chegava no meio-campo. Por pouco, aliás, não fez o gol da vitória em bola cruzada na área. Confira quatro pontos positivos da estreia de Luiz Adriano e um ponto que pode ser considerado negativo do ponto de vista de que poderia ter apresentado a característica citada no tópico.

1 - PRESENÇA DE ÁREA: Centroavante precisa de presença de área e Luiz Adriano mostrou estar disposto a mostrar que tem: embora estivesse bem marcado, cabeceou três boas bolas que tiraram o "Uuuhhh" da arquibancada em disputas com os zagueiros e estava bem posicionado para receber os passes, ainda que fosse seu primeiro jogo.

2 - FINALIZAÇÃO DE FORA DA ÁREA: Luiz Adriano pode finalizar muito bem de fora da área. Por pouco não marcou um golaço de primeira. Ele já fez nesses últimos anos gols de fora da área, então essa arma também pode ser explorada se o jogo exigir.

3 - CONSTRUÇÃO DE JOGADAS: Luiz Adriano ajudou, por exemplo a construir um contra-ataque ao, marcado, receber uma bola, perceber a passagem de jogadores e usar como recurso um passe de calcanhar. Qualidade na construção que falta nos outros dois centroavantes bastante utilizados do elenco alviverde.

4 - INCÔMODO NOS ZAGUEIROS: Luiz Adriano mostrou que pode incomodar os zagueiros, fazer com que eles quebrem algumas bolas ou forçar passes e jogadas, fator importante para um centroavante conquistar espaço no time de Felipão.

5 - NÃO CARREGOU BOLAS: Palmeiras costuma carregar bolas muito mais pelas laterais, pelas pontas, até por conta do esquema e da característica de jogo e jogadores da equipe, por isso não foi possível ver Luiz Adriano participando do jogo dessa forma, mas certamente isso deve ser explorado, ainda mais quando Luiz Felipe Scolari tiver os onze em campo para utilizar um esquema com dois atacantes.

  • Rodrigo Fragoso

    Rodrigo Fragoso

    Formado em Jornalismo na Faculdade Cásper Líbero e especializado em gestão, direito e marketing esportivo pela FIFA/CIES/FGV.