Com apenas quatro gols sofridos, Palmeiras tem melhor início defensivo dos últimos 30 anos

Com apenas quatro gols sofridos, Palmeiras tem melhor início defensivo dos últimos 30 anos

(Foto: Cesar Greco/Agência Palmeiras/Divulgação)

Com apenas quatro gols sofridos em 2019 nos seus dez jogos disputados na temporada, o Palmeiras atingiu a melhor marca de sua defesa nos últimos 30 anos levando em consideração os dez primeiros compromissos de cada temporada - por competições e amistosos. Em 1989, sob o comando de Emerson Leão, o time levou apenas três gols no mesmo período.

Na atual temporada, o time de Luiz Felipe Scolari tem nove jogos pelo Campeonato Paulista e um na Copa Libertadores. Dos tentos sofridos, três aconteceram no Allianz Parque e outro como visitante, contra o Red Bull, em Campinas.

No ano passado o Palmeiras conquistou a segunda maior série sem sofrer gol da história. Foram nove partidas completas, só atrás de Zetti, que ficou 12 duelos consecutivos sem ser vazado em 1987.

Veja o desempenho defensivo do Palmeiras em seus dez primeiros jogos a cada ano:
2019: 4 gols sofridos (média de 0,4 por jogo)
2018: 7 gols sofridos (média de 0,7 por jogo)
2017: 8 gols sofridos (média de 0,8 por jogo)
2016: 9 gols sofridos (média de 0,9 por jogo)
2015: 7 gols sofridos (média de 0,7 por jogo)
2014: 8 gols sofridos (média de 0,8 por jogo)
2013: 12 gols sofridos (média de 1,2 por jogo)
2012: 9 gols sofridos (média de 0,9 por jogo)
2011: 5 gols sofridos (média de 0,5 por jogo)
2010: 15 gols sofridos (média de 1,5 por jogo)
2009: 9 gols sofridos (média de 0,9 por jogo)
2008: 10 gols sofridos (média de 1 por jogo)
2007: 12 gols sofridos (média de 1,2 por jogo)
2006: 11 gols sofridos (média de 1,1 por jogo)
2005: 16 gols sofridos (média de 1,6 por jogo)
2004: 13 gols sofridos (média de 1,3 por jogo)
2003: 12 gols sofridos (média de 1,2 por jogo)
2002: 10 gols sofridos (média de 1 por jogo)
2001: 22 gols sofridos (média de 2,2 por jogo)
2000: 11 gols sofridos (média de 1,1 por jogo)
1999: 19 gols sofridos (média de 1,9 por jogo)
1998: 10 gols sofridos (média de 1 por jogo)
1997: 12 gols sofridos (média de 1,2 por jogo)
1996: 7 gols sofridos (média de 0,7 por jogo)
1995: 12 gols sofridos (média de 1,2 por jogo)
1994: 5 gols sofridos (média de 0,5 por jogo)
1993: 9 gols sofridos (média de 0,9 por jogo)
1992: 13 gols sofridos (média de 1,3 por jogo)
1991: 9 gols sofridos (média de 0,9 por jogo)
1990: 5 gols sofridos (média de 0,5 por jogo)
1989: 3 gols sofridos (média de 0,3 por jogo)

  • Rafael Bullara

    Rafael Bullara

    Formado em jornalismo, foi editor do Lance!, onde ficou por 12 anos. MBA em Gestão e Marketing Esportivo na Trevisan Escola de Negócios