Com foco no futuro, Luxemburgo é apresentado no Palmeiras e se impressiona com coletiva: ‘Cobrança vai ser grande!’

Com foco no futuro, Luxemburgo é apresentado no Palmeiras e se impressiona com coletiva: ‘Cobrança vai ser grande!’

Foto: Gabriel Amorim/NP

O técnico Vanderlei Luxemburgo recebeu das mãos de Maurício Galiotte a camisa 5 e se emocinou após se apresentar pela quinta vez como comandante do Verdão. Luxa, como quer ser chamado pelos jornalistas, fez um discurso antes de abrir a coletiva para perguntas, onde demonstrou bastante emoção pela sua volta ao clube.

O novo técnico do Verdão não vê o trabalho como um desafio, mas sim como uma oportunidade de voltar a conquistar títulos, em uma casa onde conhece como ninguém.

Ele aproveitou para relembrar os títulos, principalmente os de 1993, mas quer esquecer o passado e focar no presente e principalmente no futuro.

Luxemburgo também falou sobre o uso da categoría de base para 2020, inclusive dizendo que toda sua carreira foi baseada em ‘colocar moleque para jogar’. O treinador admitiu que acompanha bastante jogos do Sub-20 e que deve sim dar oportunidades para algumas crias da Academia no ano que vem.

Questionado sobre o rótulo de ultrapassado, Luxemburgo disse não querer dar uma resposta para os críticos, e acredita que o Palmeiras não tem que rivalizar apenas com o Flamengo, mas sim com todos os clubes do futebol brasileiro.

Sobre o elenco do Palmeiras o carioca conseguiu se esquivar bem, porém deixou no ar uma possibilidade de não querer contar com Deyverson e Lucas Lima para 2020. Já com Felipe Melo Luxa admitiu que pensa em utilizar o jogador como zagueiro, mas que vai conversar com o camisa 30 antes e que a decisão ficará por conta do atleta.

Outra resposta interessante de Luxemburgo foi para a torcida do Palmeiras. O Verdão que viu seu número de sócios despencar, precisa se reaproximar do torcedor em 2020. Luxemburgo aproveitou a sua chegada já para convidar a torcida para abraçar o projeto.

Arrancando risos de todos presentes na sala de coletiva da Academia, Luxemburgo finalizou a coletiva dizendo que ainda não possui nenhum esquema tático definido para o clube. Em sua última passagem o técnico utilizava um 4-4-2, com dois centroavantes, enquanto o Verdão joga com 2 pontas abertos e um único centroavante desde 2015.

Para ele a parte tática é importante, mas dentro de um jogo o esquema varia de diversas formas.

Começou o projeto Luxa no Verdão, e o técnico adiantou que o clube se representa no dia 6 de janeiro, iniciando a preparação para o Paulista e também para a Flórida Cup, quando o Verdão encara o Atlético Nacional no dia 15 de janeiro.

  • Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim, 28 anos, detesta quem assiste ao jogo sentado e tem como grande ídolo Armando Nogueira. Formado em Jornalismo pela UMESP em 2012, cobriu a Copa do Mundo da Rússia pelo jornal Lance!