Felipe Melo chegou no Palmeiras no início da temporada 2017 (Foto: Marcelo Brandão/ClickPalestra)

Na seção Contraponto, os repórteres do Nosso Palestra mostram os dois lados de um tema que ganhou destaque nos últimos dias do ambiente do Palmeiras. Felipe Melo chegou ao Verdão em janeiro, foi protagonista de vários episódios polêmicos e hoje está afastado, treinando separado do elenco alviverde.

Em entrevista coletiva após o clássico contra o São Paulo, o técnico Cuca deixou aberta a possibilidade de reintegrar o jogador após o fechamento da janela de transferências.

***

por RENAN BARREIROS

O Palmeiras está atravessando 2017 em um mar de problemas. A pressão da torcida não poupou nomes grandes como Fernando Prass e Cuca. O clube entrou em uma situação em que precisa tirar um peso das costas, já que os objetivos iniciais do clube para este ano não foram atingidos. E um desses problemas chama-se Felipe Melo.

Com um histórico não muito favorável, ele chegou tendo a chance de se mostrar um grande profissional, mas veio a ter problemas com o técnico. É um grande jogador tecnicamente, chuto ser um dos melhores volantes atuando no Brasil, mas seu temperamento impede que seu personagem seja visto apenas em campo e ultrapassa os limites.

É vibrante, não falta vontade e fala umas verdades quando precisa, mas também quando não precisa. Mas falar verdades é bônus. Apenas vontade e futebol é preciso para vencer jogos. Isso ele tem, e muitos outros do time também, mas quando o limite é ultrapassado, fatores extra campo podem prejudicar o futebol do elenco.

Além deste risco, será uma pressão a mais no técnico Cuca. Vão abrir-se precedentes para novos questionamentos em cima do comandante durante a temporada e as partidas. Se colocar o jogador para jogar, por suas convicções e razões ou necessidades de jogo, uns dirão que ele é maleável e não tem comando. Se não colocar, outros vão dizer que o técnico quer queimá-lo ou simplesmente não gosta do volante.

O processo de reformulação já começou e o Cuca está com mil problemas táticos para resolver. Não seria viável pressioná-lo mais ainda.

(Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação)

por DENNYS CARVALHO

Eu torço pela volta do Felipe Melo. É um jogador que tem um temperamento forte e as vezes se descontrola, mas é um torcedor dentro de campo. Vibra com toda bola dividida, vibra toda bola tirada e comemora como poucos na hora do gol. Quem não gosta de raça dentro de campo?

Nesse momento, seria interessante o retorno.

Em entrevista coletiva após vitória por 4 a 2 sobre o São Paulo, o técnico Cuca já admitiu a possibilidade de reintegrar o volante ao elenco do Palmeiras, mas ainda aguarda o fechamento da janela de negociações para a Europa (no dia 31) para tomar uma posição final. O camisa 30 foi afastado no final de julho e não recebeu nenhuma proposta oficial.

Para muitos, a volta do jogador ao elenco e a reconciliação entre Cuca e Felipe Melo pode ser difícil, principalmente após o áudio vazado, quando chamou o técnico de “covarde” e “mau caráter”.

Mas para mim, se o Felipe mudar a sua personalidade e reconhecer os seus erros, o clube vai ganhar muito com a volta dele. Com bagagem internacional, pode ajudar na campanha pelo Brasileirão e ajudaria o time ficar mais forte.

Que seja em um final feliz.

***

E você, torcedor? O que acha?

Deixe um Comentário