Cuca fala sobre Enea em 2016, briga com Felipe Melo e possível volta ao Palmeiras

Cuca fala sobre Enea em 2016, briga com Felipe Melo e possível volta ao Palmeiras

(Foto: Palmeiras/Reprodução)

Na última sexta-feira (15), o treinador campeão brasileiro de 2016, Cuca, participou de uma live no canal do YouTube do Nosso Palestra.

O técnico relembrou com carinho vários momentos de suas passagens pelo clube. Já no início da live, comentou o episódio em que prometeu que o Palmeiras seria campeão brasileiro, logo após ser eliminado pelo Santos no Campeonato Paulista:

"Não foi fácil, cara. Foi muito difícil porque é um peso grande, não sei se faria de novo isso. Passei algumas noites sem dormir. (...) Se (o título) não acontece, hoje eu era chacota. (...) Eu peguei um peso grande, mas também foi uma delícia porque quando acabou, (a festa) na Avenida Paulista foi o dia mais feliz da minha vida."

Em 2016, alguns jornalistas chamavam pejorativamente o estilo de jogo do Palmeiras de "Cucabol". Eles se referiam a uma suposta falta de repertório ofensivo da equipe e à grande quantidade de arremessos laterais na área adversária. Cuca comentou essas críticas de parte da imprensa:

"Nem quero falar dessas pessoas aí. Não vamos dar ibope pra ninguém, vamos dar ibope ao nosso time, nosso trabalho. (…) Nós tivemos em 2016 o melhor ataque, melhor defesa, melhor tudo. Como é que você não vai ser campeão se você foi melhor em tudo?"

O treinador também falou sobre sua polêmica saída em 2016 logo após ser campeão brasileiro, e contou se faria diferente hoje em dia:

"Eu vim da China (depois de) dois anos, peso de trabalho (…). Vim pro Brasil e pensei “vou dar uma descansadinha agora”, mas apareceu o Palmeiras e aceitei. Fizemos aquela promessa (de ser campeão brasileiro) e foi o ano inteiro “pau, pau, pau”, e eu nada. Falei “ô Alexandre, no final do ano vou dar uma descansada, preciso dar uma energizada”, (…) eu já tinha combinado isso. Eu acho que se fosse hoje, eu não sairia. Eu sairia um mês, deixaria o Alberto, o Cuquinha no meu lugar e depois eu voltaria e teria uma continuidade no meu trabalho."

Um dos momentos mais tensos de Cuca no Palmeiras foi quando houve um atrito com Felipe Melo, em 2017. O ex-comandante alviverde explicou a situação:

"Houve um jogo lá, Cruzeiro x Palmeiras na Copa do Brasil, a volta, em que infelizmente fomos eliminados. (…) O Felipe ficou bravo, veio no vestiário, deu uma desabafada, tentamos arrumar, não deu e acabou que ele foi afastado. (…) Gravou um vídeo, que eu achei que foi muito mal, e passou. Se desculpou, passou e vamos repôr ele no grupo. (…) Não tenho nada contra o Felipe hoje, sempre desejo a ele boa sorte em todos os programas que vou e em jogos que a gente já fez contra também."

Cuca também comentou a utilização de Felipe Melo na zaga, e revelou se também transformaria o camisa 30 em capitão eventualmente:

"Eu já tinha conversado com ele, que era meu projeto ele virar zagueiro. Não naquele momento, mas no futuro. Inclusive, ele já estava treinando em alguns momentos assim comigo. Tem liderança, tem imposição e sem dúvida era um cara fadado a virar capitão. Se trabalhasse comigo em qualquer outro lugar, com a liderança que ele tem, a postura, lógico que podia ser o capitão sem problema nenhum."

E perguntado sobre uma possível volta ao Palmeiras, foi esperançoso:

"Um dia, se Deus quiser. Tudo tem sua hora na mão de Deus, que ele te entrega."

Esses foram apenas alguns dos destaques da live. Assista ao vídeo na íntegra para conferir o papo completo de Cuca com o Nosso Palestra!

  • Guilherme Paladino

    Guilherme Paladino

    Palmeirense, estudante de jornalismo na UNESP, com passagem pelo Torcedores e atualmente estagiário no Nosso Palestra. Apaixonado por jornalismo e por esportes. "A bola não entra por acaso."