Dá

Dá. Dá sim. Um contragolpe do Dudu. Uma diagonal do Borja. Um corte pra dentro do Willian. Uma batida seca do Moisés. Outra molhada do Bruno Henrique. Uma cabeçada do Felipe Melo. Um tiro cruzado do Diogo Barbosa. Um rebote do Mayke. O gol enfim concedido que foi sonegado ao Antonio Carlos na ida. Enfim o gol de Edu Dracena pelo Palmeiras. Uma defesa de Weverton que vale como gol.

Qualquer coisa pode acontecer no Mineirão. E tem acontecido quase tudo isso com Felipão e com o Palmeiras no duelo palestrino nos sete mata-matas que passamos dos 10. Mais dos títulos nacionais em quadrangulares finais que os superamos. E ainda mais um que ficamos à frente deles, mas não levamos.

A vantagem é mineira. O time é muito bom como o nosso. O elenco é quase tão bom quanto o nosso. O treinador também é muito bom. A casa é deles onde têm tropeçado, mas têm levado.

Mas o jogo ainda pode virar como teria sido igual não fosse o VAR não acionado. A classificação ainda está aberta como o Brasileiro e a Libertadores. É difícil. Mas é cada vez mais Palmeiras em campo.

Dá. Dá, sim.

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.