Denuncia o Ademir da Guia, TJD!

Denuncia o Ademir da Guia, TJD!

O Tribunal de Justiçamento Desprovido da Federação Paulista de Futebol agora denunciou o diretor jurídico do Palmeiras pelas declarações a respeito do julgamento de cartas marcadas e celulares liberados da final do Paulistão de 2018.

Ademir da Guia que se cubra. Deve ser o novo denunciado pelo TJD por ser Divino e não mortal e, portanto, inapto a atuar nos campeonatos estaduais que conquistou em 1963, 1966, 1972, 1974 e 1976. Paulo Nunes também deve pegar gancho por ter chamado o Paulistão de 1999 de "Paulistinha" depois da eliminação do Corinthians na Libertadores.

Crimes hediondos que não prescrevem, sob a ótica dos togados dos tribunais independentes da federação.

É um erro, sempre foi, chamar Paulistão de Paulistinha. Desrespeito aos campeões de 1920, 1926-27, 1932-34, 1936, 1940, 1942 (aliás, precisa impugnar porque o clube usou dois nomes diferentes durante a competição!), 1944, 1947, 1950, 1959 (supercampeonato também é errado!), 1963, 1966, 1972, 1974, 1976, 1993-94 (foi a Parmalat, também não pode), 1996 (irregular! Aquele time jogava com 22!) e 2008.

Mas o Palmeiras desrespeita a regra do jogo! Onde já se viu escalar o Divino no mesmo time de um Animal e de um Capetinha?! Um Maluco é o maior artilheiro do Palmeiras desde 1942. Um Matador é o maior camisa 9. Nem com Santo na meta se absolve isso! Nem jogando pelo Brasil em 1965 e por todo o país na Copa Rio em 1951.

Aliás, onde já se viu ganhar a Copa Rio? Que desrespeito ao futebol paulista! Em vez de ser o maior campeão estadual prefere ser o maior campeão brasileiro! Humpf!

Faz muito bem a FPF. Opa, o TJD...

Órgão tão independente e isento e refratário às interferências indevidas externas como os membros da comissão de arbitragem em 2018.

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.