Dudu relembra Dérbi do chapéu e admite: 'Gosto de clássico com duas torcidas!'

Dudu relembra Dérbi do chapéu e admite: 'Gosto de clássico com duas torcidas!'

Foto: Estadão Conteúdo

No aniversário de um dos mais icônicos e celebrados Derby dessa década, o Nosso Palestra buscou relembrar junto do protagonista, algumas das lembranças que até hoje mexem com o coração de cada palmeirense. Em tempos de quarentena e distância do futebol, relembrar é Palmeiras.

Foi em um domingo de muito sol, no Pacaembu, que Palmeiras e Corinthians se enfrentavam em uma partida que valeu bem mais do que os 3 pontos que a cabeçada de Dudu conquistou. Foi justamente nesse momento que uma atitude se transformou em história.

O camisa 7 sairia do banco, lesionado, com sua pouca altura, e venceria Cássio para cabecear pra vitória. Eufórico, o atacante comemorou usando o boné de um reporter, em homenagem ao 'chapéu' que o alviverde aplicou no alvinegro quando ambos disputavam a chegada dele.

570184c2c7569
Foto: Mauro Horita/Lancepress!

O gesto ficou eternizado e Dudu relembrou o momento que, para a torcida, nunca será apenas um gol.

'Todo gol é importante, mas marcar em um clássico é sempre especial, principalmente da maneira que foi. Eu vinha de lesão e ainda estava machucado, mesmo assim, entrei no jogo e fiz o gol da vitória de cabeça, ganhando na disputa de bola com o Cássio. Na comemoração, ainda fiz a brincadeira do chapéu e acho que tudo isso fez com que aquele momento se tornasse ainda mais especial. ', disse o ídolo da camisa 7.

E um grande dia não poderia ser visto, ao vivo, por apenas um dos lados da história. Naquele momento, as duas torcidas podiam dividir um clássico e, assim como a torcida, Dudu é saudoso daquela época.

'Eu prefiro clássico com duas torcidas porque é muito mais legal quando tem essa rivalidade na arquibancada. A graça do futebol está na zoeira, na brincadeira. Desde que não haja violência, é isso que faz o futebol ser tão especial.'

E quem, além de palmeirenses e alvinegros, pode assistir ao momento foi Wanderley Nogueira, experiente repórter da rádio Jovem Pan e dono do boné vermelho que Dudu roubou para zoar com o rival. E ele contou à reportagem algumas lembranças daquele dia.

'O Dudu me devolveu o boné na mesma tarde. Tenho noção do quão importante ele se tornou depois de tudo. A loucura na rede social e nos contatos pela Jovem Pan. No dia seguinte, mandamos um boné novinho pra ele com os nossos agradecimentos. O Fredy Junior se encarregou da missão.'

35120359-1c51-47a8-afdd-2eb51c253cad

E Wanderley confirma que também se surpreendeu com a atitude do camisa 7. 'Eu pensei que ele iria pular a placa de propaganda. Tomei um susto quando ele tirou o meu boné JP e saiu correndo. No fim do jogo, nem falamos em desculpa. Brinquei com ele, contei o episódio e ele também. Foi engraçado...'

O episódio estará pra sempre guardado nos grandes momentos do Derby e de cada palmeirense que viu, que presenciou ou que apenas ouviu dizer. Memórias são capazes de esquentar o coração mesmo quando os olhos não veem campo e bola. Sorte de quem tem boas histórias pra lembrar.

  • João Gabriel

    João Gabriel

    De família italiana e tipicamente alviverde, é de São Manuel, interior do estado. Se formou em Jornalismo pela USC/Bauru e é pós graduado em jornalismo esportivo pelo IPOG/SP.