Ele estava lá

Ele estava lá

Foto: João Gabriel/Nosso Palestra

“É o vovô do céu, é o vovô do céu”, vibrou a pequena. Júnior não sabia a quem recorrer, era um temporal de emoções que invadiram o coração de alguém que teve sua história de amor paterna interrompida abruptamente. Bacharel, que hoje mora no céu, deu a sua família uma noite de redenção. Mesmo sendo um herói em vida.

Era o intervalo de Palmeiras 2, Santos 0. Batíamos papo até que Júnior olha pra nós, segura a voz que queria embargar, e lembra: “meu pai tava aqui, ele tá aqui”. Eu não tenho reposta. Ninguém tem. Ele aponta para a arquibancada e lembra que a mãe não havia suportado a emoção e tinha se entregado às. lágrimas. Em solidariedade não controlada, faço o mesmo.

Ele, alguém de brilho no olhar e uma força maior que o pai, se é que isso é possível, se mantém firme e aumenta o amor do momento ao lembrar dos lances que precederam o gol de Edu Dracena: “quando o Edu subiu no primeiro escanteio, eu senti meu pai, lembrei dos gols que ele fazia. No segundo escanteio que ele errou, olhei pro céu e pedi que aquele gol acontecesse”.

Foi quando a chuva veio, um recado de Bacharel, a forma física entre céu e terra, a única ligação material que os mundos podem fazer. Iluminado por aquela água toda, Edu fez. Como fazia o pai. Como eles já não veem há 28 anos. Como as lágrimas que tomaram conta de todos nós. De mim, que agora tento escrever sobre. É impossível evitá-la.

Nem devemos. É reconfortante.

De longe, ainda vi a família que se reuniu para o segundo tempo, sofrer com os tentos rivais, como Júnior já havia sofrido lá em 2015, naquele mesmo campo, mesmo adversário. Mesmo final. Eles terminaram o jogo abraçados, felizes, emocionados, gratos, mas mal sabem que a maior gratidão é a nossa de poder contar essa história.

“O Palmeiras cuida bem dos ídolos. Eu amo esse clube”. Foi a última frase. Poderia ser a última de Bacharel, que tanto fez por nós e que, ontem, sem duvida alguma, fez de novo.

Foi pra você, Bacharel. Foi por você.

Tags:
  • João Gabriel

    João Gabriel

    De família italiana e tipicamente alviverde, é de São Manuel, interior do estado. Se formou em Jornalismo pela USC/Bauru e é pós graduado em jornalismo esportivo pelo IPOG/SP.