Entre críticas e elogios, Palmeiras de Felipão quebra marcas e entra para história

Entre críticas e elogios, Palmeiras de Felipão quebra marcas e entra para história

(Foto: César Greco/Ag. Palmeiras/ Divulgação)

O Palmeiras de Felipão conquistou um grande resultado na tarde deste último domingo, ao vencer o Galo em Belo Horizonte, pela quarta rodada do Brasileirão. O alviverde derrubou um grande tabu, uma vez que desde 2007 o clube não vencia o Atlético na capital mineira.

O triunfo por 2 a 0 também fez o Verdão ultrapassar a segunda Academia do clube, que em 72/73 ficou 26 jogos sem perder no BR.

Agora a equipe de Felipão chega à 27 jogos de invencibilidade no Brasileirão, a terceira maior da história do campeonato nacional.

Após cair no Paulistão nos pênaltis para o São Paulo, o atual campeão brasileiro viveu um momento de grande turbulência. O trabalho de Scolari foi muito questionado, e até cenas lamentáveis de ataque de pedras ao ônibus do clube nós fomos obrigados a ver.

É claro que muitas vezes o time de Felipão não convence ou não demonstra todo o potencial que possui. A falta de repertório ofensivo é uma das maiores cobranças.

Mas se tem algo que não dá pra cobrar desse time é a efetividade. Oscilando entre boas e más apresentações, a única certeza que temos é que é muito difícil derrotar o alviverde de Turra e Scolari.

56 jogos desde a volta do pentacampeão ao comando do clube. 36 vitórias, 15 empates e apenas 5 derrotas.

Nos últimos 15 jogos que o Palmeiras fez, o time marcou 27 gols e sofreu apenas 3.

Não dá pra prever o futuro e cravar que a estratégia e o estilo de Felipão trarão os três canecos que o time irá disputar ainda esse ano.

A única certeza que temos é que o elenco irá brigar lá em cima. Os números provam a força palestrina no atual momento do nosso futebol.

Melhor ataque e defesa tanto da Libertadores quanto do Brasileirão, o time também se despediu do Paulista com a melhor defesa.

Sábado se aproxima e mais uma vez o Verdão terá um grande desafio pela frente. O Santos de Jorge Sampaoli. Em cinco clássicos nesse ano o Verdão venceu somente um, empatou três e perdeu um.

Apesar de ter sofrido somente um gol, o Verdão também só fez um, no duelo contra o São Paulo,pela primeira fase do Paulista.

O time ainda esta devendo uma grande apresentação frente à um rival. Mas desse time não podemos duvidar mais de nada.

O tempo já mostrou.

O resto está na história.

  • Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim, 28 anos, detesta quem assiste ao jogo sentado e tem como grande ídolo Armando Nogueira. Formado em Jornalismo pela UMESP em 2012, cobriu a Copa do Mundo da Rússia pelo jornal Lance!