Especial BR-72 - Batalhão de Choque-rei: Palmeiras 0 x 0 São Paulo

Especial BR-72 - Batalhão de Choque-rei: Palmeiras 0 x 0 São Paulo

"Foi um dos piores jogos do Campeonato Nacional". Palavras de O GLOBO para o Choque-Rei entre o Palmeiras já classificado contra o São Paulo bem encaminhado para a próxima fase.

O jogo foi amarrado como muitas partidas nos anos 1970. Duas equipes mais preocupadas em não levar gols no clássico que repetiu o local e o placar da final do SP-72, dois meses antes.

Sem os reservas Pio e Polaco, lesionados, Brandão voltou com Dudu à cabeça da área. César seguiu fora, mesmo com liminar na Justiça. Estava fora de forma. A ótima nova era o retorno de Edu Bala à ponta-direita, depois de Brandão ter dito que não trabalharia mais com ele por causa de uma lesão que ele não teria avisado ao treinador...

O próprio Edu quem fez as melhore e raras chances na partida. Tinham que ser na bola parada... Duas bombas em
cobranças de falta que explodiram nas traves de Sérgio Valentim.

Edu quase se aproximou da façanha de Lula, o Canhão do Parque. Em um Choque-Rei em 1947, na vitória alviverde por 4 a 3, o também ponta-direita periquito marcou três gols de falta!!!

Não foram apenas os tiros violentos de Edu que se viram no Pacaembu. O clima de rivalidade exacerbado pelos Paulistas de 1971 e 1972 esquentou e apimentou o clássico desde o início, com mais choques do que bons lances reais. Com apenas 4 minutos de jogo já tinham 4 cartões amarelos! Logo depois, Paraná pegou pesado com Madurga. O árbitro Oscar Scolfaro fez algo tão inusitado quanto errado: deixou o cartão amarelo na mesa do representante da CBD, chamou os capitães, e disse que o próximo cartão seria apenas o vermelho que ainda carregava no bolso. Ou pior: levou nas mãos. Ele apitou a partida com o cartão vermelho na mão esquerda até Alfredo derrubar Terto e ser expulso, com apenas 18 minutos.

Também por isso o clássico não foi bom. Brandão recuou Dudu para a zaga, prendeu mais Madurga ao lado de Ademir também mais recuado, e apenas administrou o empate sem gols e bom futebol.

Entre mortos e feridos, salvaram-se Ademir da Guia e Madurga como os melhores em campo.

PALMEIRAS 0 X 0 SÃO PAULO
Campeonato Brasileiro/Primeira Fase
Quarta-feira, 22/novembro (noite)
Pacaembu
Juiz: Oscar Scolfaro (SP)
Renda: Cr$ 217 703
Público: 26105
PALMEIRAS: Leão; Eurico, Luís Pereira, Alfredo e Zeca; Dudu e Ademir da Guia; Edu, Madurga (Fedato), Leivinha e Nei
Técnico: Oswaldo Brandão
Expulsão: Alfredo 18 do 1º

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.