Especial BR-72 - o pior momento: Corinthians 1 x 0 Palmeiras

Especial BR-72 - o pior momento: Corinthians 1 x 0 Palmeiras

https://youtu.be/iAl8tFO504M

Havia 11 anos que o Corinthians não vencia um Derby válido por competição nacional (Rio-São Paulo, Robertão e o Brasileiro que desde 1971 tinha esse nome). As equipes nunca jogaram o clássico pela Taça Brasil - porque o rival jamais se classificou para a disputa do torneio que foi disputado de 1959 a 1968.

Mesmo mandando duas bolas na trave, e ainda reclamando um possível pênalti em Fedato, o Palmeiras chegou ao terceiro jogo no BR-72 sem marcar. Foi a segunda derrota em três jogos. A quarta em 1972. O pior momento no campeonato.

Ademir da Guia voltou a fazer muita falta pela lesão no joelho. Madurga o substituía bem, dando até chapéu em seu marcador Sicupira. Mas quando Brandão tentou empatar o jogo colocando Zé Carlos na cabeça da área e adiantando o meia argentino para o ataque, o Corinthians equilibrou a partida que era toda palmeirense. Madurga não gostava de atuar tão à frente, onde também estava deslocado Leivinha como centroavante.

O Palmeiras mandou no jogo. Mas quem o venceu foi o Corinthians, com um gol do ponta Marco Antônio, que aproveitou de cabeça o cruzamento de Rivellino, em cobrança de falta, aos 24 minutos.

Antes disso, Edu mandou um cruzamento no travessão, aos 3 minutos, e cobrou uma falta do violência na trave alvinegra. Lance também teve boa chance em grande defesa de Leão.

Mas foi só isso para o Palmeiras.

PALMEIRAS 0 X 1 CORINTHIANS
Campeonato Brasileiro/Primeira Fase
ira, 1/novembro (noite)
Pacaembu
São Paulo (SP)
Juiz: Oscar Scolfaro (SP)
Renda: Cr$ 444 713
Público: 58 563
PALMEIRAS: Leão; Eurico, Luís Pereira, Alfredo e Zeca; Dudu e Madurga; Edu,
Leivinha, Fedato (Zé Carlos) e Nei (Pio)
Técnico: Oswaldo Brandão
Gol: Marco Antônio 24 do 2º

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.