ESPECIAL: De Jesus a Veron, Palmeiras se especializa em revelar bons jogadores e ótimos "Gabrieis"

ESPECIAL: De Jesus a Veron, Palmeiras se especializa em revelar bons jogadores e ótimos "Gabrieis"

Arte: Daniel Resende/Nosso Palestra

Gabriel Veron, Gabriel Silva e Gabriel Menino. Gabriel Barbosa, Gabriel Furtado e, é claro, Gabriel Jesus.

Que a base do Palmeiras produz promissores nomes para o futebol muitos já sabem. Os recentes e constantes títulos falam por si só. Mas há algo curioso entre esses tais nomes: a recorrência de "Gabriel".

Por ordem cronológica, os primeiros a terem destaque foram Gabriel Silva e Gabriel Dias. Silva, que começou no Rio Claro, chegou no Palmeiras em 2008 e passou pelas categorias Sub-17 e Sub-20 - campeão Paulista desta última em 2009. O lateral-esquerdo chegou a jogar no extinto Palmeiras B e recebeu sua primeira chance no profissional em 2010, com o técnico Luiz Felipe Scolari.
Gabriel-Silva-em-coletiva-na-antiga-sala-de-imprensa-da-Academia-de-Futebol---Murilo-Dias---Nosso-Palestra
Gabriel Silva em coletiva na antiga sala de imprensa da Academia de Futebol - Foto: Reprodução

Atualmente volante, Gabriel Dias chegou no Palmeiras por intermédio de outro jogador da posição. Martinez, campeão Paulista em 2008, viu o atleta em ação pelo Bandeirante, de Birigui, e o convidou para fazer testes no Verdão. O jogador, no entanto, atuava como atacante e se dizia artilheiro. No meio de campo, Gabriel defendeu o Palmeiras Sub-15 em 2008. Três anos depois, foi campeão Paulista e da Copa Rio pelo Sub-17, sendo um dos destaques do times. Também atuou no Palmeiras B até que, em 2014, foi promovido ao time principal por Ricardo Gareca. Gabriel-Dias-em-campo-pelo-Palmeiras---Murilo-Dias---Nosso-Palestra Dias em campo contra o Athletico-PR, em 2014, no Allianz Parque - Foto: Cesar Greco/AG. Palmeiras

Gabriel fez sua estreia como profissional contra o Avaí, pela Copa do Brasil, no dia 23 de julho. Foi titular pela primeira vez em 2 de outubro. Passou pelo Internacional e hoje defende as cores do Fortaleza.

Após os anos de 2010 e 2014, chegamos ao abençoado 2015. Enquanto o Palmeiras penava no ano de seu centenário para se manter na primeira divisão, um menino chamado de Gabriel Fernando quebrava recordes atrás de recordes na categoria de base. Como "Fernando", Gabriel teve as primeiras experiências como profissional também com o argentino Gareca. Porém, o bom senso prevaleceu e, graças à má fase do time principal, o atacante foi poupado e retornou para a base.

Ainda com o antigo nome, no Paulista Sub-17 de 2015, Gabriel fez 37 gols em 22 jogos - recorde da base do Palmeiras quebrado há pouco tempo por Fabrício. Na várzea até 2012, o atacante foi captado pelo Verdão e se destacou, como já dito, no Sub-17. Ele não conquistou títulos expressivos (apenas o torneio de Arapongas e a Aspire Tri-Series no Qatar) e também não levou o Palmeiras ao esperado título da Copa São Paulo - foi eliminado na semifinal. Mas demonstrava um futebol que raramente se via entre os jovens do Verdão.

Gabriel-Jesus-atuando-pela-Copinha-de-2015---Murilo-Dias---Nosso-Palestra
Gabriel Jesus atuando pela Copinha de 2015 - Foto: Cesar Greco/AG. Palmeiras

O ano de 2015 estava apenas começando. Com contrato renovado por três temporadas, após longas negociações e quase a saída do atacante do clube, o Fernando deu lugar a Jesus.

  • Estou satisfeito, muito feliz de renovar com o Palmeiras. Era o que eu queria, o que minha família queria. É mais uma vitória alcançada na minha vida. Sou muito grato aos torcedores, que me apoiam sempre, foram assistir nossos jogos na reta final do Paulista Sub-17. Posso falar para eles que força de vontade e determinação não vão faltar dentro de campo. O Palmeiras é muito grande, eu amo este clube - disse ao site do Palmeiras após assinar seu contrato.

Quando Gabriel Jesus nasceu, em 1997, Zé Roberto estava iniciando sua carreira. Mal sabiam eles que muitos anos depois a vida da bola os uniria. O discurso de "Palmeiras é grande", que Jesus disse após renovar seu contrato, foi o lema daquele ano. Do vestiário, para o campo.

A-experi-ncia-de-Z--Roberto-ao-lado-da-juventude-de-Gabriel-Jesus---Murilo-Dias---Nosso-Palestra A experiência de Zé Roberto ao lado da juventude de Gabriel Jesus - Foto: Cesar Greco/AG. Palmeiras

O Palmeiras foi grande e o planejamento para promover Jesus foi ainda maior em 2015. Com Oswaldo de Oliveira e posteriormente Marcelo Oliveira, o Verdão soube perfeitamente introduzir Gabriel Jesus no ritmo de um time profissional. O trabalho foi físico, técnico e psicológico. Apesar da pressão da torcida com o grito de "Gabriéééél", a paciência falou mais alto. Jesus entrou aos poucos, fez sua estreia no dia 7 de março e seu primeiro gol no dia 15 de julho - vitória que garantiu o Palmeiras nas oitavas de final da Copa do Brasil. Copa esta que Jesus foi decisivo. E mesmo com o ombro machucado esteve em campo na final para gritar, pela primeira vez como profissional, "É campeão!". O atacante ainda foi eleito a revelação do Brasileirão daquele ano.

Jesus-atuou-com-prote--o-no-ombro-na-final-da-Copa-do-Brasil---Murilo-Dias---Nosso-Palestra
Jesus atuou com proteção no ombro na final da Copa do Brasil - Foto: Cesar Greco/AG. Palmeiras

2016 foi um ano de confirmação, comemoração e despedida. Se em 2015 a paciência deu o tom, em 2016 a certeza de que o Palmeiras tinha em suas mãos um craque com a bola nos pés. E Jesus de promessa passou a ser titular. Fez 46 jogos na temporada e 21 gols - marca que ainda é a melhora de sua carreira - bem superior aos 37 jogos e apenas 7 gols de 2015.

Foi eneacampeão brasileiro, foi campeão olímpico, e foi nos ombros de Fernando Prass, ídolo da torcida, que se despediu do Palmeiras. Após a vitória contra a Chapecoence, Jesus deu uma volta olímpica com o companheiro de Seleção, que retribuiu a homenagem feita no pódio do Rio-2016. Gabriel Jesus, que chegou com discurso de Zé Roberto, se despediu com palavras de São Marcos. Emocionado, em pleno Allianz Parque, ele disse:

  • Onde eu estiver, vou estar pensando no Palmeiras, clube que eu aprendi a amar. Eu só tenho a agradecer. Espero que vocês nunca se esqueçam de mim, porque eu nunca vou esquecer vocês.

Gabriel-Jesus-se-despede-do-Palmeiras-ap-s-conquistar-o-Eneacampeonato---Murilo-Dias---Nosso-Palestra
Gabriel Jesus se despede do Palmeiras após conquistar o Enea - Foto: Cesar Greco/AG. Palmeiras

UMA PEQUENA ENTRESSAFRA DE GABRIEIS

O ano de 2015 foi extremamente importante para o Palmeiras. Além de revelar Gabriel Jesus e voltar a ser campeão nacional, o Verdão foi reforçado com um nome de peso. Engana-se, porém, quem acredita que este nome atuou dentro de campo. Foi nessa temporada que o profissional João Paulo Sampaio, coordenador geral das categorias de base, se apresentou ao Palmeiras.

Contratado do Vitória, onde teve experiência pela base e pelo profissional, João Paulo comandou uma verdadeira revolução no Palmeiras. Ao lado de Marcelo Dedeschi, diretor de futebol não profissional desde a gestão do ex-presidente Paulo Nobre, Sampaio mudou o Verdão de patamar.
Jo-o-Paulo-Sampaio-ao-lado-de-Gabriel-Veron-em-confraterniza--o-da-base-do-Palmeiras---Murilo-Dias---Nosso-Palestra
João Paulo ao lado de Veron em confraternização da base do Palmeiras - Foto: Fábio Menotti/AG. Palmeiras

Foram feitas reformas no CT de Guarulhos (local onde a base treina), foi implatado um intercâmbio com o profissional, mas, principalmente, houve uma mudança de filosofia. João Paulo e Marcelo agiram como Zé Roberto pediu. Como grandes. E agora colhem os resultados.

Com eles no comando, além dos recordes de títulos na base quebrados ano após ano - 2019 é a temporada mais vitoriosa da história do clube - chegou ao fim a pequena "entressafra de Gabrieis". Desde Jesus, até a temporada de 2017, nenhum outro de mesmo nome havia se destacado.

Eis que surge mais um para completar o time: Gabriel Furtado. Contratado em março de 2017, vindo do elenco profissional do Paraná, o volante chegou para reforçar o time sub-20, atuando pela Copa do Brasil e pelo Paulistão (título que conquistaria no final do ano). Porém, a promoção de Furtado ao profissional aconteceu antes do que qualquer torcedor imaginaria. Com lesões de Felipe Melo e Thiago Santos, o garoto de 17 anos fez sua estreia pelo time principal do Palmeiras na vitória contra a Ponte Preta, pelo Brasileirão.

Gabriel-Furtado-ao-lado-do--dolo-Felipe-Melo---Murilo-Dias---Nosso-Palestra
Gabriel Furtado ao lado do ídolo Felipe Melo - Foto: Cesar Greco/AG. Palmeiras

E a relação com Felipe Melo não se deu apenas na questão do desfalque. Gabriel é fã do volante e revelou que, desde de antes de vir para o Verdão, já era conhecido como "Pitbull". Quando Furtado foi contratado, Felipe já estava no Palmeiras. E a idolatria pelo multicampeão aumentou. Gabriel chegou a comemorar gols como o ídolo.

A posição de Furtado, com o passar do tempo, se diferenciou da de Felipe Melo. O jovem volante foi recuado para a zaga e fez boa dupla com Vitão. Juntos foram campeões do Campeonato Brasileiro, da Copa RS (2018) e da Copa do Brasil (2019). Ele está emprestado até o meio de 2020 para o Getafe (Espanha).

Em paralelo a Furtado, outro Gabriel chamou atenção. Porém, dessa vez, Gabriel Barbosa "sofreu" com a famosa necessidade de rodagem. Algo que fez o atacante com mais de 1,95m ser emprestado para a Europa. O pivô foi transferido para o Spal (Itália), mas nunca chegou a atuar pelo profissional. Ficou em duas oportunidades no banco de reservas. Pela base do time italiano, fez 7 gols em 24 jogos. Voltou ao Palmeiras em 2018 e faz parte do elenco sub-20, sendo campeão com o time em todas as conquistas desde então.

Para um time que sofre com centroavantes, um Gabriel com tais caracaterísticas pode ser boa opção.
Gabriel-Barbosa-disputa-bola-com-Pedr-o--outra-Cria-da-Academia---Murilo-Dias---Nosso-Palestra
Barbosa disputa bola com Pedrão, outra Cria da Academia, durante treino - Foto: Cesar Greco/AG. Palmeiras

O atacante, no entanto, não está entre os Gabrieis que serão aproveitados em 2020. Pelo menos não inicialmente. Antes da derrota por 2 a 1, para o Grêmio, dentro do Allianz Parque, Alexandre Mattos conversou com a imprensa e revelou que oito atletas revelados na base serão utilizados no elenco profissional em 2020. Entre eles, Gabriel Menino e Gabriel Veron.

Apesar do nome, Menino sabe muito bem o que é vestir a camisa do Palmeiras. E costuma jogar como gente grande em decisões. Ele foi o autor dos dois gols contra o São Paulo que colocaram o time sub-20 na final do Paulistão - título conquistado no último domingo (24).
Gabriel-Menino-ganhou-destaque-ap-s-fazer-gols-contra-o-S-o-Paulo---Murilo-Dias---Nosso-Palestra
Gabriel Menino ganhou destaque após fazer gols contra o São Paulo - Foto: Fábio Menotti/AG. Palmeiras

Volante, o jovem jogador se destaca pelo passe e finalização. No Pacaembu, quando fez um dos gols contra o São Paulo, pegou de primeira e mandou no ângulo do goleiro rival. Seu jogo se assemelha ao de Bruno Henrique, capitão do time principal. Mano Menezes, inclusive, quando apresentado pelo Palmeiras, citou o nome de Gabriel Menino, ao lado de Esteves e Angulo - os dois últimos já treinam com o elenco profissional:

  • Temos pelas informações o Angulo, o Esteves, o (Gabriel) Menino. Vamos olhar estes jogadores dentro do contexto que é o Palmeiras e vamos dar um espaço real para aproveitamento, assim que funciona.

Com contrato até 2023 e constantes convocações para a Seleção Brasileira Sub-20, Gabriel Menino é nome certo para o ano que vem. O volante foi muito bem trabalhado por Wesley Carvalho, técnico multicampeão com o Sub-20, e agora será aproveitado por Mano. Inclusive, ainda em sua apresentação, o treinador do Palmeiras revelou uma antiga parceria com Wesley:

  • Conheço o Wesley desde 2000, quando eu fui técnico do sub-17 do Internacional, e ele do sub-17 do Vitória. Nos enfrentamos e ficamos amigos. É um grande profissional e o entendimento e proximidade que temos, certamente vai melhorar a relação que precisa ter cada vez entre o trabalho do profissional e o trabalho que se constrói na base, como o Palmeiras vem construindo nos últimos anos.

E foi com Wesley Carvalho que Gabriel Menino e o time sub-20 toram Tricampeões Paulista Sub-20 em 2019. Além dele, outros dois Gabrieis: Silva e Veron.

Silva tem contrato com o Palmeiras até dezembro de 2021. Como é menor de idade, não poderia assinar contrato com duração maior de 3 anos - o acordo foi fechado em 2018.

Gabriel-Silva-foi-o-heroi-do-titulo-Paulista-Sub-20---Murilo-Dias----Nosso-Palestra
Gabriel Silva foi o heroi do titulo Paulista Sub-20 - Foto: Cesar Greco/AG. Palmeiras

Chegou em 2015 e integrou um elenco que se acostumou a ser campeão. Paulista, Copa do Brasil, Copa Nike e Mundial - sendo eleito artilheiro da conquista do Bi. Todos esses títulos fazem parte de seu currículo. Apesar de todas as conquistas, o meia-atacante ganhou os holofotes após as finais do Paulistão deste ano.

Pelo sub-17, sua categoria, Gabriel Silva fez três gols e deu uma assistência na final contra o São Paulo. O jogo foi para os pênaltis e o rival ficou com a taça. Já pelo Sub-20, Gabriel Silva saiu do banco de reservas para fazer o gol do título do Palmeiras. O Verdão havia perdido a primeira partida por 2 a 0 e estava revidando o placar até que, no último minuto de jogo, Gabriel fez o gol da vitória e da conquista.
A-Copa-do-Brasil-Sub-17-foi-a-conquista-mais-recente-da-gera--o-vitoriosa---Murilo-Dias---Nosso-Palestra
A Copa do Brasil Sub-17 foi a conquista mais recente da geração vitoriosa - Foto: Fábio Menotti/AG. Palmeiras

Silva é o primeiro Gabriel da famosa geração 2002 do Palmeiras - que cedeu 4 jogadores para a Seleção Brasileira no título da Copa do Mundo Sub-17. Silva leva o mesmo nome de outro jogador que também fez gol nas finais do Paulista e que estava presente na Copa. O nome, obviamente, é Gabriel. Sobrenome Veron.

Veron-foi-eleito-o-melhor-jogador-da-Copa-do-Mundo-Sub-17---Murilo-Dias---Nosso-Palestra
Veron foi eleito o melhor jogador da Copa do Mundo Sub-17 - Foto: Alexandre Loureiro/CBF

Em processo semelhante ao de Gabriel Jesus, Veron já tem seu nome decorado na cabeça da torcida. Sua utilização no elenco profissional, até para desafogar a diretoria da chuva de críticas, já é mais do que certa. O atacante, inclusive, vai passar a treinar com o time principal ainda nesta temporada.

Veron teve um completo raio-x publicado aqui no Nosso Palestra. Em resumo, o menino de Assú já foi campeão da Copa do Mundo, Paulista, da Copa do Brasil, bicampeão mundial - pela categoria Sub-17; Paulista, Copa do Brasil e Brasileirão - pelo Sub-20. Melhor jogador da Copa, Veron tem prestígio interno desde o começo do ano. Não à toa, foi escolhido para estrelar a campanha da Puma que apresentou a nova camisa do Verdão.

Alexandre-Mattos--Veron-e-Mauricio-Galiotte-ap-s-a-renova--o-de-contrato-at--2024---Murilo-Dias---Nosso-Palestra
Mattos, Veron e Galiotte após a renovação de contrato da joia até 2024 - Foto: Cesar Greco/AG Palmeiras

Prestígio interno, carinho da torcida e muito talento. Dos Gabrieis, Veron é o que mais chama atenção. E é o que mais necessita de paciência. Pelo fracasso futebolístico de 2019, seria injusto depositar toda a esperança de glória em um menino de 17 anos. O ano não foi bom, mas não passou nem perto do drama de 2014.

Que a atitude da diretoria do centenário, que teve discernimento em poupar Gabriel Jesus para que este fosse aproveitado com mais sucesso em um momento futuro, inspire os atuais dirigentes do Palmeiras. Veron é um diamante e, como tal, deve ser lapidado com tempo, calma e precisão. Para que a pedra não quebre, para que o brilho não se perca. Para que Veron e os Gabrieis brilhem muito. Mas brilhem com a camisa do Palmeiras.

  • Murilo Dias

    Murilo Dias

    Murilo Dias começou no LANCE!, fez parte da LANCE!TV, honrou a camisa do Palmeiras por três anos de lutas e glórias na TV Palmeiras e hoje é apresentador e roteirista do canal Footstats no Youtube!