Cléber estava pronto para estrear na zaga em 1999, na quinta partida do Palmeiras na temporada. Jogo complicado contra o Vasco, no Rio. Equipe que quase levara César Sampaio para São Januário. A proposta carioca era melhor. Mas Sampaio preferiu seguir a família e o coração. Ainda bem.

Para ele, e para quase todo o elenco, o Vasco então campeão da Libertadores era o adversário mais difícil a ser batido em 1999.

Na foto de O ESTADO DE S.PAULO, Felipão brinca com o reserva Marcos, no treino da véspera na Academia. O treinador pisa na barriga que ainda não era santa. E nem do tamanho que ficou.

Comente

comentários

Artigo anteriorBate-papo exclusivo: Tchê Tchê opina sobre treinos abertos, quer carinho do torcedor para marcar época
Próximo artigoUm ano da mais cara contratação do Palmeiras em 103 anos
Mauro Beting
Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV. Curador do Museu da Seleção Brasileira, um dos curadores do Museu Pelé. Trabalhou nos jornais Folha da Tarde, Agora S.Paulo e Lance!, nas rádios Gazeta, Trianon e Bandeirantes, nas TVs Gazeta, Sportv, Band, PSN, Cultura, Record, Bandsports, Foxsports, nos portais PSN, Americaonline e Yahoo!, e colaborou nas revistas Placar, Trivela e Fut! Lance. Está na imprensa esportiva há 27 anos por ser torcedor há 50. Torce por um jornalismo sério, mas corneta o jornalista que se leva muito a sério.