Especial Libertadores-99: Felipão queria elenco calado, em 04/06/1999

Especial Libertadores-99: Felipão queria elenco calado, em 04/06/1999

Felipão exigia pela segunda vez na temporada cheia uma Lei do Silêncio no elenco. Nenhum jogador falaria com a imprensa para não ser “mal interpretado” ou para que as declarações não pudessem ser usadas pelos adversários como combustível para animar os próximos duelos.

Também era estratégia do treinador para aglutinar a torcida e não dar pistas para Emerson Leão antes do primeiro jogo decisivo da semifinal do SP-99. O Santos viria mais descansado, embora não tivesse a vantagem do empate ou dos placares semelhantes que era do Palmeiras, pela melhor campanha.

O técnico preparava uma equipe quase inteiramente reserva. Mesmo sendo semifinal de Paulistão, além de um clássico.

A prioridade era a final da Libertadores, na outra semana, em 16 de junho.

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.