O volante do Yokohama Flugels voltava depois de quatro temporadas no Japão. Tinha uma proposta melhor do Vasco. Mas preferiu retornar a São Paulo e ao clube onde fora capitão multicampeão em 1993-94. “Minha família está mais acostumada à cidade. E também o futebol paulista está mais organizado”. O RJ-98 tinha sido uma bagunça. Não que o Paulistão fosse uma Champions. Mas era melhor.

“Da vida nada se leva. Não tenho interesse em coisas materiais ou dinheiro”. Sampaio optou pela família, conforto e felicidade. E foi retribuído pelo Palmeiras e Parmalat que assinou mais um belo cheque.

Sem Fábio Júnior, que o Cruzeiro vendera para a Roma, com Jardel dificílimo, Luizão (FOTO DO JOGO DO TÍTULO DO SP-96) entrou na pauta. O centroavante do La Coruña emprestado ao Vasco ainda não tinha destino definido. Felipão pensava nele. Luizão fora o camisa 9 do Palmeiras espetacular do primeiro semestre de 1996. Ficou no clube até pouco antes de Felipão chegar, em junho de 1997.

O zagueiro Rivarola estava contratado. Faltava apenas apresentar o ex-gremista. Paulo Rink parecia bem próximo. Bases com ele acertadas. Faltava fechar negócio com o Bayer Leverkusen para ter o ótimo atacante pela esquerda da Seleção da Alemanha.

Rodrigo Fabbri, meia do Flamengo, parecia descartado com a permanência de Zinho no elenco. Ainda que insatisfeito por não ter ampliado o contrato com o Palmeiras.

Deixe um Comentário

Artigo anteriorLucas Lima, Emerson Santos, Michel Bastos e Artur se destacam na vitória sobre o Atibaia
Próximo artigoSub-20 atropela o Taubaté e coloca o Palmeiras nas oitavas da Copinha
Mauro Beting
Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV. Curador do Museu da Seleção Brasileira, um dos curadores do Museu Pelé. Trabalhou nos jornais Folha da Tarde, Agora S.Paulo e Lance!, nas rádios Gazeta, Trianon e Bandeirantes, nas TVs Gazeta, Sportv, Band, PSN, Cultura, Record, Bandsports, Foxsports, nos portais PSN, Americaonline e Yahoo!, e colaborou nas revistas Placar, Trivela e Fut! Lance. Está na imprensa esportiva há 27 anos por ser torcedor há 50. Torce por um jornalismo sério, mas corneta o jornalista que se leva muito a sério.