Especial Libertadores-99: Felipão dizia que time reserva era pouco competitivo, em 23/01/1999

Especial Libertadores-99: Felipão dizia que time reserva era pouco competitivo, em 23/01/1999

O Palmeiras se preparava para uma temporada cheia. Se em 1998 o time atuou até 29 de dezembro e realizou 71 jogos, em 1999 poderia chegar a 99 partidas oficiais.

Evair estava pronto para jogar ao menos 30 minutos na estreia do Rio-São Paulo, no dia seguinte, contra o Vasco. Felipão já abria o jogo. Com os titulares curtindo os últimos dias das curtas férias, ele dizia que a equipe para a estreia estava "longe de ser competitiva".

Três jogadores da base foram puxados para o jogo no Palestra. O volante Paulo Assunção e os atacantes Juliano (FOTO, que chegou do América de Rio Preto) e Marcelo.

Felipão insistia em ter dois times do mesmo nível. A Parmalat trabalhava por isso. O Palmeiras, via Mustafá, nem tanto. O clube pretendia apertar os cintos em contratações e salários. O teto era de 30 mil reais. O jogador mais caro do Brasil era Romário, que ganhava mais de 400 mil.

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.