Especial Libertadores-99: Felipão preocupado com estreia, em 14/02/1999

Especial Libertadores-99: Felipão preocupado com estreia, em 14/02/1999

⁃ Ninguém jogou bem contra o Vasco no Rio. Vamos ter muito trabalho nas duas próximas semanas.

Felipão estava apreensivo com o Palmeiras para a estreia 12 dias depois na Libertadores-99. Clássico contra o Corinthians. Nos 2 a 0 para o Vasco, o time mais próximo do ideal do treinador não foi bem. Ainda que o rival estivesse mais entrosado e fosse um dos melhores times do país (junto com o nosso, o Corinthians campeão brasileiro de 1998, e o o Cruzeiro vice nacional - e também nosso vice na Copa do Brasil e na Mercosul), o desempenho nem nos treinos empolgava.

O Corinthians também sofrera feio no Rio-São Paulo-99. O novo treinador Oswaldo de Oliveira estava mais pressionado que Felipão. Ele era auxiliar de Wanderley Luxemburgo que, de agosto de 1998 até dezembro acumulara a direção corintiana com a da Seleção. Exclusivo da CBF a partir de janeiro de 1999, Luxemburgo indicara Oswaldo para permanecer como treinador alvinegro em seu primeiro trabalho em clube grande. Quase não aguentou os primeiros péssimos resultados. Mas o Corinthians começava a evoluir. E ele estava prestigiado pelo presidente Alberto Dualib.

Jackson (foto) seguia fora por lesão. Ele disputava posição com Alex na armação do Palmeiras

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.