Não seria um troca-troca. Mas parecia. O meia-atacante Rodrigo Fabbri (FOTO FAMILIAR DE 2017) viria para o Palmeiras. O meia Zinho voltaria para a Gávea como substituto do próprio meia-atacante revelado pela Portuguesa.

Zinho tinha contrato com o Palmeiras até o final de 1999. Pretendia renovar por mais dois anos. O Flamengo oferecia três anos de vínculo. Zinho pretendia permanecer no Verdão. Mas queria ampliar o acerto. A Parmalat (que administrava o futebol do Palmeiras) não queria negócio então. Deixava tudo nas mãos de Zinho.

Mas pretendia Rodrigo. Como também queria mais um centroavante e também o atacante Paulo Rink.

Comente

comentários