Especial Primeira Academia 1965 - Lusa na cola: Palmeiras 1 x 1 Portuguesa

Especial Primeira Academia 1965 - Lusa na cola: Palmeiras 1 x 1 Portuguesa

Líder do Rio-São Paulo depois de quatro rodadas, o Palmeira era favorito contra o bom time da Portuguesa. Mas a Lusa historicamente gostava de fazer o que fez: segurou o rival e conseguiu bom empate. Melhor do que a própria atuação da equipe rubro-verde.

O Palmeiras jogou bem mais uma vez no Pacaembu. Perdeu muitos gols. Félix, futuro goleiro tricampeão mundial em 1970, fez grandes defesas. Poderia ter sido uma goleada alviverde não fosse a grande atuação dele e lances inacreditáveis perdidos na cara do gol por Servílio (ex-Lusa) e Gildo.

Além das chances, o time de Filpo teve um festival de belas jogadas. Sobretudo tabelinhas no campo de ataque e trocas de passe na intermediária com apenas dois toques.

O gol alviverde só saiu aos 7 da segunda etapa. Gildo fez grande arrancada pela direita que sobrou para Rinaldo abrir o placar. A Lusa empatou aos 35. Nair lançou Ivair nas costas de Djalma Santos (melhor lateral-direito da história dos dois clubes) e o Príncipe superou Valdir, como muitas vezes fez na carreira brilhante. Marcou 15 vezes em 11 clássicos contra o Palmeiras.

O empate foi um castigo para o Verdão, que fez uma de suas melhores entre tantas brilhantes apresentações no Rio-São Paulo de 1965.

PALMEIRAS 1 X 1 PORTUGUESA
Torneio Rio-São Paulo/Turno de Classificação
Quarta-feira, 24/março (noite)
Pacaembu
Juiz: Aírton Vieira de Moraes
Renda: Cr$ 12 022 200
Público: não disponível
PALMEIRAS: Valdir; Djalma Santos, Djalma Dias, Valdemar Carabina e Geraldo Scotto, Dudu e Ademir da Guia; Gildo, Servílio, Tupãzinho e Rinaldo
Técnico: Filpo Nuñes
Gols: Rinaldo 7 e Ivair 35 do 2º

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.