Felipão, 70

Felipão faz 70 anos hoje. Faz 19 que ele abraçou primeiro os gandulas do Palestra depois que Zapata chutou fora a bola que Marcos mais ouviu que viu explodir na placa de publicidade.

Essa é a melhor imagem do melhor Luiz Felipe. O que gosta das coisas mais simples, até simplistas. O que é bronco e adora uma bronca. O que é paizão, tiozão e vozão. O que rouba brigadeiro pros sobrinhos antes da hora. O que some com os gandulas quando precisa. O que joga bola no campo como não pode. O que faz um monte de coisa que não deve. Mas faz muita coisa que é justa. Correta pra acertar alguns erros. Errinhos que ajeitam outras coisas.

Felipão me fez campeão de quase tudo. Por ser o mesmo quase sempre. Lealdade canina com espírito de porco. Nas birras bestas se perde um dos maiores vencedores. Mas ganha muito mais por saber quase sempre a hora do cafuné e a da capoeira. Levanta a poeira e varre o pó com sabedoria quase inata.

Briga quando não deve e com quem não pode. Alisa quem precisa ou quem se necessita. Pode ser o melhor e o maior ou o pior e o menor.

Mas, quando erra, é o mais humano. E, quando acerta, parece sobre humano.

Melhor sempre tê-ao nosso lado do que contra. Porque ele sabe como vencer. E consegue ganhar jogos como conquista pessoas. Títulos coleciona também como desafetos.

É tudo ou nada. Mas é muito mais tudo do que nada.

Aniversário de Felipão e como quase todo jogo com ele. É pra celebrar com alegria.

Parabéns e obrigado por quase tudo. Porque por tudo nao teria graça. Com você tem que ser sofrido e merecido.

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.