Felipe Melo: 'O ato de erguer o troféu é a cereja do bolo e o duro é bater a massa desse bolo, mas estamos no caminho'

Felipe Melo: 'O ato de erguer o troféu é a cereja do bolo e o duro é bater a massa desse bolo, mas estamos no caminho'

(Foto: Cesar Greco/Agência Palmeiras/Divulgação)

Felipe Melo sempre fez questão de dizer o quanto quer ficar marcado na história do Palmeiras. O primeiro capítulo para isso foi com a conquista do Campeonato Brasileiro de 2018. Nestes domingo (2), contra a Ponte Preta às 19h no Allianz Parque, ele pode ajudar a construir uma segunda parte desta história.

Mas desta vez será diferente, afinal o agora zagueiro tem outras responsabilidades. Felipe é o capitão e está a três jogos de poder erguer o troféu, algo feito por um seleto grupo de jogadores que vestiram o verde em quase 106 anos de vida.

Ciente do prazer em poder eternenizar este feito, o camisa 30 sabe também o quanto o caminho a ser percorrido será duro. A semifinal contra a Ponte é o próximo passo e depois, em caso de classificação, o rival na final será Corinthians e Mirassol, com jogos na quarta-feira (5) e sábado (8).

"A primeira vez a gente nunca esquece (risos). Quero muito ter o prazer de poder levantar uma taça como capitão do Palmeiras e conquistar mais títulos ao lado do Luxemburgo. Mas claro que, para pensar em qualquer título na temporada, até mesmo o do Paulista, falta muita estrada", disse Felipe Melo ao NOSSO PALESTRA.

"Tenho consciência. O esforço do ato de erguer o troféu é a cereja do bolo e o duro é bater a massa desse bolo, mas estamos no caminho. Quando acontecer, será mais uma conquista em minha carreira e a tudo isso, sempre, dou glória a Deus", completa.

Felipe usou a braçadeira em 24 oportunidades pelo Alviverde. São 15 na atual temporada, quando recebeu o adereço de Vanderlei Luxemburgo de maneira definitiva, sete vezes no ano passado, além de outras duas em 2018.

A liderança em campo ganha mais importância a partir do momento em que o camisa 30 é quem mais venceu no atual elenco. São 97 triunfos em 154 partidas. Com ele em campo o aproveitamento é de 69%.

Ao entrar em campo como capitão logo mais no Allianz, Felipe Melo sabe que pode ficar mais perto de colocar mais uma faixa no peito, mas desta vez com outra faixa no braço.

  • Rafael Bullara

    Rafael Bullara

    Formado em jornalismo, foi editor do Lance!, onde ficou por 12 anos. MBA em Gestão e Marketing Esportivo na Trevisan Escola de Negócios

  • Vinícius Gutierres

    Vinícius Gutierres

    Formado em Jornalismo e Direito pela Puc-Campinas.