Gabriel Veron se impressiona com carinho da torcida do Palmeiras e afirma: "No tempo certo as coisas vão acontecer!"

Gabriel Veron se impressiona com carinho da torcida do Palmeiras e afirma: "No tempo certo as coisas vão acontecer!"

Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras/Divulgação

O Sub-17 do Palmeiras perdeu nos pênaltis para o São Paulo a grande final do Paulista e ficou com o vice-campeonato estadual nesta última quarta-feira, 20, no Pacaembu.

Contando com os reforços dos quatro campeões mundiais da categoria pelo Brasil, o Verdão venceu no tempo normal por 4 a 2 e ficou muito perto de mais um título para coroar mais um grande ano de sua categoria de base.

Ao final do jogo, conversei com Gabriel Veron, a grande estrela da base do Verdão, sobre como está a vida após ter se tornado o bola de ouro da Copa do Mundo FIFA Sub-17.

Veron lamentou o vice-campeonato paulista, mas está feliz com o desempenho do Palmeiras no ano.

"Voltei muito feliz após o título com a Seleção. Infelizmente não deu pra gente ficar com a taça, mas estamos muito orgulhosos do que a gente deixou em campo. Agora é trabalhar essa semana porque quinta já tem outra final contra o Flamengo", disse o camisa 10 que deve seguir no Sub-17 e Sub-20 nesse final de ano.

View this post on Instagram

Ao palmeiras, toda minha gratidão!!! 🐷💚

A post shared by gabriel veron (@gabrielveron_) on

O garoto que ganhou mais de 50 mil seguidores no Instagram na última semana, não vê a fama repentina como pressão.

"Eu enxergo mais como carinho. A torcida tem me apoiado bastante. Gosto muito de ver os comentários no Instagram. É uma motivação a mais pra seguir crescendo. Estou esperando uma oportunidade."

Sobre se já havia conversado com Mano Menezes ou alguém do profissional do Palmeiras, Verón disse: "Não falei com o Mano, mas vi que ele disse que está me monitorando. Fico muito feliz com isso. Vou seguir na mesma pegada, no tempo certo as coisas vão acontecer!".

Um dos momentos mais especiais da última semana de Gabriel Veron foi o comentário de Dudu em uma postagem no seu Instagram.

"Tenho o Dudu como um ídolo. Quando vi o comentário dele eu nem acreditei. Fiquei muito feliz, mas ainda não conversei com ele. Dos jogadores do profissional eu só falei com o Moisés", disse a joia da base palestrina.

WhatsApp-Image-2019-11-21-at-10.39.20

Também falamos com o Técnico Artur Itiro. O comandante do Sub-17 do Verdão trabalha com Veron há dois anos, mas pede cautela na transição do garoto para o profissional.

"A gente sabe de toda euforia da torcida, mas existe uma grande diferença entre o Sub-17 e o profissional. Sabemos o quão forte é o profissional do Palmeiras. Ele vai ser conduzido da melhor forma justamente para não queimarmos etapas", disse o treinador.

49096176571_0d6c35c1e2_c

Veron disse que conversa com os amigos de seleção que já jogam a Série A, mas evita comparações.

"Com o Reinier eu nunca conversei. Mas com o Talles Magno a gente se falou bastante na Seleção. Ele disse que é uma sensação única jogar na Série A. Está torcendo para que eu possa subir também".

Ao final da entrevista, Veron falou sobre o fato de ter se acostumado a jogar com garotos mais velhos. Será que isso pode ajudar na transição para o profissional?

"Eu acho que sim. Gosto de jogar com o Sub-20, me traz mais maturidade. É um jogo diferente do 17. Nunca vi problema em jogar com gente mais velha", afirmou o garoto de Assú, pequena cidade do interior do Rio Grande do Norte.

49096175836_134ac9e28c_c

Pra finalizar, Veron agradeceu o apoio dos palmeirenses que foram até o Pacaembu para apoiar o Sub-17.

"A gente só tem a agradecer a torcida que veio em peso. Conseguimos buscar o placar, não deu nos pênaltis. Mas eles podem ter certeza que esse grupo sempre vai dar tudo por essa camisa", finalizou Veron.

O Sub-17 alviverde volta a campo nesta quinta-feira para encarar o Flamengo pela Supercopa do Brasil. Por ter vencido a Copa do Brasil da categoria, o Verdão vai duelar com o atual campeão brasileiro por mais um título.

O Palmeiras é também o atual campeão Mundial Sub-17, quando venceu o Leganés da Espanha em junho desse ano.

  • Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim, 28 anos, detesta quem assiste ao jogo sentado e tem como grande ídolo Armando Nogueira. Formado em Jornalismo pela UMESP em 2012, cobriu a Copa do Mundo da Rússia pelo jornal Lance!