Henrique acredita no título do Brasileirão para o Palmeiras e pede "atenção redobrada" contra a Chape

Henrique acredita no título do Brasileirão para o Palmeiras e pede "atenção redobrada" contra a Chape

Foto: Divulgação/Site do Palmeiras

Após novos tropeços nas rodadas passadas do Campeonato Brasileiro, a situação do Palmeiras em termos de título ficou complicada. O Alviverde viu o Flamengo abrir 8 pontos de vantagem na ponta da tabela, mas isso não foi suficiente para tirar a confiança de buscar o título dentro do clube.

O centroavante Henrique Dourado, que fez a sua reestreia pelo clube no último sábado na vitória contra o Botafogo, acredita que o título ainda é possível.

Em entrevista coletiva na Academia de Futebol nesta terça-feira, o camisa 27 afirmou que ainda é possível superar o Flamengo na tabela de classificação, mas que para isso o Palmeiras tem que pensar primeiro em fazer a sua parte daqui até o fim da temporada:

"Nós vivemos o futebol. É natural, olhamos um contexto geral. Temos um confronto com o Flamengo, mas é natural que acompanhamos eles e eles também nos acompanham. Todas as equipes. O Flamengo faz um excelente trabalho e vamos em busca até o final buscar esse título."

A confiança de Henrique se baseia em alguns dados estatísticos, também. O atacante argumentou que o Palmeiras tem mais pontos nesta etapa do campeonato do que nas duas últimas conquistas do clube, em 2016 e 2018:

"Nós sabemos que o campeonato do Flamengo é fora da curva. A pontuação da nossa equipe é acima de 2016 e 2018. Temos ainda 39 pontos. Tem muita coisa a acontecer. O Flamengo tem um momento muito bom, estrutura boa. Acho que temos que continuar, enquanto temos chance. O principal é fazermos a nossa parte. Temos 13 jogos e acho que temos que fazer a nossa parte."

O próximo desafio do Verdão será contra a Chapecoense. Henrique também comentou sobre o próximo adversário da equipe, e pediu atenção máxima contra os catarinenses:

"Vamos analisar a Chapecoense. O Brasileiro temos que respeitar todos os times. Por mais que a Chape seja a última, não tem jogo fácil. Temos que ter seriedade e atenção redobrada. Provavelmente vão vir fechados, e nós temos que ter inteligência para fazer o nosso papel."

A partida contra a Chape está marcada para a próxima quarta-feira, às 21h, no Allianz Parque. Se vencer, o Palmeiras pode diminuir a diferença para o Flamengo para 5 pontos.

Confira outros trechos da entrevista:

Disputa com Borja e Deyverson

Acho que é uma disputa sadia. Perdemos o Luiz por lesão, e agora cabe a nós tanto eu quanto Borja e Deyverson nos empenharmos para corresponder à altura e dar sequência ao trabalho que vem sendo feito.

Voltando da lesão

É complicado. Quem teve alguma lesão, sabe como é difícil retornar aos gramados. O atleta tem que controlar a ansiedade, voltar a fazer o que mais gosta. Então acho que nesse tempo você tem que ter um mental muito forte, trabalhar a mente para voltar com confiança para poder ajudar. Porque acho que o atleta, quando fica muito tempo sem atuar...É um recomeço e fico feliz de poder ter voltado.

Feliz em vivenciar emoções do futebol

Acho que eu fiquei até nervoso quando fiquei sabendo da coletiva. Fazia um tempo que não dava entrevista. Senti falta de tudo, até das cobranças, elogios, adrenalina, calor da torcida. Acho que isso tudo é como se o atleta estivesse doente, quando não se faz isso. Por isso tem que estar sempre pensando positivo e eu fico muito contente em voltar.

Aproveitar a nova passagem pelo Palmeiras

Eu sei que nesse curto período aqui eu quero buscar dar o meu melhor, desfrutar o dia-a-dia da melhor maneira. Quero viver isso, corresponder e o fato de ser até o fim do ano, me dá um vigor a mais. Sei que em pouco tempo, sei que pode acontecer muita coisa.

  • Mohamed Nassif

    Mohamed Nassif

    Jornalista formado em 2016 pela FIAM-FAAM. Teve passagens pela TV Bandeirantes e pelo portal Torcedores.com