Heróis do Deca: Weverton

Heróis do Deca: Weverton

A partir de hoje, publicaremos uma homenagem aqui no Nosso Palestra a todos os jogadores que fizeram parte da conquista do Deca Campeonato do Palmeiras.

Foram tantos atletas importantes para a conquista, que dará para subirmos um por dia até o Natal alviverde.

Vamos iniciar com o Weverton.

O goleiro chegou ao Palmeiras em janeiro com status de 'contratação desnecessária', uma vez que o clube estava bem servido, até de ídolos na posição.

Demorou para o campeão olímpico de 2016 ganhar a sua chance, mas ela veio após uma queda de rendimento de Jaílson.

Roger Machado apostou e Weverton não saiu mais da pequena área palestrina.

Batendo um grande recorde de invencibilidade do clube, quando ficou quase 11 partidas sem ser vazado, o goleiro foi peça muito importante no ano palmeirense.

Com uma saída imponente pelo alto, e habilidade para sair jogando tanto com os pés quanto com as mãos, Weverton driblou a desconfiança e fez a torcida sentir poucas saudades de Prass e Jaílson, outras duas peças essenciais para o Deca mesmo fora de campo.

Weverton entra para uma lista seleta de goleiros que conquistaram títulos brasileiros defendendo a meta alviverde.

E como defendeu.

Junto com Felipão, Gustavo Gómez, Antônio Carlos, Luan e Dracena, o arqueiro passou o segundo turno inteiro do Brasileirão sem derrota.

Muitos ainda olham com desconfiança para o camisa 21. Não é fácil viver sobre a sombra de duas lendas e muralhas da Sociedade Esportiva Palmeiras.

Mas Weverton conseguiu. O que o torna sua conquista maior ainda.

Aprendeu a honrar o hino e muitas vezes defender tanto quem só sabe lhe cobrar.

Aqui é assim. Tem que defender um leão por dia e calar tantas cornetas por partida.

Se ninguém passou pela melhor defesa do Brasileirão, você foi um dos grandes responsáveis.

Weverton defendeu o Palmeiras em 24 partidas no campeonato brasileiro de 2018, sendo vazado em 14 oportunidades.

  • Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim, 27 anos, detesta quem assiste ao jogo sentado e tem como grande ídolo Armando Nogueira. Formado em Jornalismo pela UMESP em 2012, cobriu a Copa do Mundo da Rússia pelo jornal Lance!