Hoje é dia do palmeirense ser mais Palmeiras do que palmeirense

Hoje é dia do palmeirense ser mais Palmeiras do que palmeirense

FOTO MAURO HORITA

Desde a fundação do São Paulo, em 1930, contando só os jogos de 90 minutos, os dois colossos têm o mesmo número de vitórias no Choque-Rei. O Palmeiras tem mais conquistas de títulos no confronto direto por pontos corridos de turnos, fases finais ou semifinais. O São Paulo tem mais vitórias no mata-mata como o de hoje. Numa casa que desde 2015 não sabe o que é vencer. Nem empatar como hoje levaria aos pênaltis.

Time e elenco o Palmeiras tem mais. Retrospecto recente, muito mais. Melhor campanha no SP-19, também. Desempenho atual? Não necessariamente. Não jogou bem no Morumbi. Os meninos tricolores foram melhores. Mas não venceram na casa deles.

Ponto pro Palmeiras. Para readquirir a confiança que não pode ser perdida só por causa de mais uma má atuação na terça. Mas que levou apenas à segunda derrota em 2019. Se é pouco futebol pelo que se espera do elenco decacampeão e reforçado para 2019, é ainda menos para as cornetas do aporcalipse desconfiarem do time e comissão técnica.

O Choque-Rei é pra reaproximar time e torcida como por vezes estão distantes zaga e meio como no gol do San Lorenzo. É clássico para reconectar diretamente arquibancada e campo, mas sem a celeridade do jogo direto e vertical que nem sempre é necessário é preciso. Para a gente carregar pelas mãos um time que não pode só atacar em arremessos laterais.

Hoje é mais uma tarde para o Palmeiras ser Palmeiras. E o palmeirense ser mais Palmeiras do que palmeirense. Isto é: guardemos as cornetas pra outros dias. Hoje é clássico. É Palmeiras do começo ao recomeço na final do SP-19.

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.