Alan é o camisa 10 da boa geração Sub-17 do Brasil, que ficou entre as 4 melhores do mundo (Foto: Martin Bernetti/AFP/Getty Images)

Ele tem apenas 17 anos. O meia e torcedor palmeirense Alan nasceu no dia 8 de março de 2000. Enquanto ele engatinhava, o goleiro Fernando Prass já caminhava forte rumo ao sucesso no futebol brasileiro atuando pela Francana, assim como o zagueiro Edu Dracena dava seus primeiros passos entre os profissionais do Guarani e Felipe Melo chamava a atenção de todos à sua volta no sub-19 do Flamengo. Se Alan nem falava nesse tempo, agora ele está prestes a dar o que falar. Em 2018, Alan – ou Alanzinho – pode atuar junto com esses três multicampeões na equipe profissional do Palmeiras.

A estreia de Gabriel Jesus entre os profissionais do Palmeiras aconteceu um dia antes do aniversário de 15 anos do Alanzinho. Pelo Paulistão de 2015, dentro do Allianz Parque, Jesus deixou o banco de reservas aos 32 minutos do segundo tempo para substituir Leandro Pereira na vitória por 1 a 0 sobre o Bragantino. Ele tinha, na época, a mesma idade que Alan tem hoje. Porém, a coincidência não deve ocorrer. A estreia do meio-campista deve acontecer só depois do aniversário de 18 anos, de acordo com o planejamento do clube, como explica o coordenador das categorias de base do Palmeiras, João Paulo Sampaio.

“O Alan ainda não está pronto. Ele deve passar mais um tempo na base para ficar melhor preparado. Capacidade ele tem, mas ainda tem algumas etapas físicas, tem a maturação para passar ainda. Agora, ele não está preparado. Precisa de mais tempo, pelo menos o primeiro semestre com a gente”, revela João Paulo ao Nosso Palestra. Ele elogia Alanzinho e pensa em vê-lo pronto para encarar os desafios de atuar entre os profissionais a partir do meio do ano. “Já jogou no sub-20 e foi muito bem. Tecnicamente é muito bom, tem inteligência de jogo, mas a maturação física que o profissional necessita é diferente, com jogos quarta e domingo, recuperação e nível de força. Precisamos prepará-lo para que, no meio de 2018, tenhamos uma resposta melhor.”

Tratado como uma das principais promessas do Palmeiras para os próximos anos, Alanzinho já chamou a atenção de grandes clubes europeus e foi até capa de jornal espanhol, confirmado como reforço do Real Madrid para 2018. De acordo com a diretoria alviverde, os merengues entraram em contato com Alexandre Mattos e negaram qualquer interesse no atleta, evitando o que poderia ser considerado assédio. Precavido, o Palmeiras renovou o contrato de Alan antes mesmo de sua viagem para a disputa da Copa do Mundo Sub-17, na Índia.

“Como ele tem apenas 17 anos, só é possível fazer um contrato de três anos. Essa renovação foi feita antes do Mundial, ou seja, acabamos de renovar. Em termos de multa, é um valor considerável, principalmente para um atleta da idade dele”, conta João Paulo, que admite não poder revelar o valor da rescisão, mas garante resguardo forte do clube na assinatura do novo vínculo, lembrando também que o Palmeiras detém 100% dos direitos econômicos de Alan.

Alan foi um dos principais destaques da Seleção Brasileira Sub-17 na disputa do Mundial desse ano, na Índia, quando o Brasil deixou a competição na semifinal, perdendo para a Inglaterra pelo placar de 3 a 1. Além de Alan, o zagueiro Vitão, também do Palmeiras, foi o capitão do time, e Luan Cândido foi um dos laterais-esquerdos convocados pelo técnico Carlos Amadeu. No Paulistão da categoria, Alanzinho é um dos principais jogadores do clube e, embora seja meio-campista, já balançou as redes oito vezes na competição.

Deixe um Comentário