Libertadores-99: Palmeiras queria Jardel em 03/01/99

Libertadores-99: Palmeiras queria Jardel em 03/01/99

Felipão ainda celebrava a conquista da Mercosul-98 em 29 de dezembro de 1998. Mas já pensava nos prováveis mais de 90 jogos em 1999. Queria um elenco ainda melhor e maior.

O treinador desejava mais um atacante para brigar com Oséas pela camisa 9. Paulo Nunes seguia como o parceiro de ataque preferido.

Três nomes o Palmeiras estudava. Mas quem pagaria a conta seria a Parmalat, cogestora técnica e administrativa do clube desde 1992.

O sonho do treinador era reeditar a dupla de ataque campeã da América com ele pelo Grêmio: Paulo Nunes e Jardel. Só que o centroavante era um dos destaques do Porto

e um dos artilheiros da Europa. Seria o máximo goleador no continente em 1999. Não tinha negócio. Só houve mesmo em 2004. Jardel treinou por dois meses no clube. Mas fora de forma, acabou nem estreando e foi dispensado (FOTO DA FOLHA).

O segundo nome da lista era Fábio Júnior, que fizera um segundo semestre excelente pelo Cruzeiro. Mas a Roma o levou diss depois. Ele só viria jogar no Palmeiras em 2001.

O terceiro da lista era Christian, centroavante do Inter. Custava 8 milhões de reais (ainda com o câmbio valendo um dólar). Também acabou não rolando. Ele só jogaria no Palmeiras em 2002.

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.