Lucas Lima cria tão pouco quanto participa e reduz dinâmica do Palmeiras contra Ferroviária

Lucas Lima cria tão pouco quanto participa e reduz dinâmica do Palmeiras contra Ferroviária

Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Como escrevi aqui após a vitória do Palmeiras sobre o Bragantino, Gustavo Scarpa deu muita dinâmica ao meio-campo do Palmeiras e permitiu que a equipe pudesse fugir do vício envolvendo o jogo pelas pontas. Diante de sua lesão, Lucas Lima apareceu como a opção para levar essa evolução do time, mas contra a Ferroviária não obteve sucesso.

Lucas Lima tem como característica a jogada de bola enfiada entre as linhas da zaga no ponto futuro do atacante, para que ele receba já de frente para o gol, em condições de finalizar. Durante 45 minutos, essa jogada surgiu três vezes e poderia até ter resultado em gol, mas não aconteceu. O problema é que Lucas aprensentou apenas isso de grande relevância durante todo o jogo, bem diferente de Scarpa. Além disso, em alguns momentos deixou buracos no meio, entrando na última linha de ataque.

Produzi, então, uma análise mostrando esses lances característicos do meia e os erros que ele cometeu em lances teoricamente mais fáceis. Além disso, claro, trouxe uma jogada para exemplificar o buraco na intermediária ofensiva em dois momentos muito próximos. Confira!

  • Rodrigo Fragoso

    Rodrigo Fragoso

    Formado em Jornalismo na Faculdade Cásper Líbero e especializado em gestão, direito e marketing esportivo pela FIFA/CIES/FGV.