Lucas Lima, valeu por ter desbloqueado muitos palmeirenses tretados desde a final da Copa do Brasil. Você já tá no porco, não mais no bolso. Foi ótima a sacada e mais legal ainda você ter levado na boa o que a bola levou em 2015 na Copa e em 2016 no enea.

É assim que se faz. Quem se leva muito a sério não merece ser levado a sério. Mas, por favor. Venha como você jogou até o primeiro semestre de 2016. Agora livre das dores no tornozelo e do último semestre arrastado no Santos, jogue o que você joga – que é muito nos padrões brasileiros. E não deixe de jogar como outros bons de bola como

Diego Souza, em 2010, e outros meio ruins das bolas como Wesley, em 2014, deixaram de jogar pelo Palmeiras.

Você já sabe como somos cornetas. Não é fácil nos enfrentar. Somos chatos mesmo. Mas, vá por mim, como corneteiro e também cornetado: jogue tudo e se jogue por todos. Jogue sua bola ali por dentro, caindo pela direita, alternando com o Keno ou quem mais chegar, até com o Guerra, com o Moisés mais atrás.

Jogue muito com a bola, não com a boca. Não se estrague no Instagram. Não tuíte tudo. Pense na Seleção em 2018. Pense na Academia além de 2018. Passe suas bolas, pense seus lances. Pise mais na área. Chute mais. Arrisque mais.

Faça tudo a mais. E você receberá ainda mais.

Comente

comentários