Lucas Lima admite cobrança própria e se vê em uma crescente no Palmeiras

Lucas Lima admite cobrança própria e se vê em uma crescente no Palmeiras

Foto: Divulgação Palmeiras

Lucas Lima já viveu vários momentos no Palmeiras. De titular absoluto, chegou a ser pouco aproveitado nas primeiras rodadas do Brasileirão 2019, mas encerrou a "primeira parte" da temporada entre os 11 de Felipão e dando assistência para o gol de Bruno Henrique no último jogo do Verdão, contra o Avaí no Allianz Parque.

O camisa 20, criticado pela torcida em determinados momentos do ano, seguiu trabalhando firme mesmo nos momentos de baixa, buscando aproveitar as oportunidades que poderiam ser apresentadas.

Titular nos últimos seis jogos, Lucas Lima acredita estar evoluindo na temporada. Em entrevista coletiva na Academia de Futebol nesta quarta-feira (26), ele comentou sobre sua fase no Verdão:

"Acho que nos últimos jogos as coisas começaram a acontecer positivamente. Eu vinha jogando no começo do ano e parecia que nada dava certo. É a maré que muda. Você trabalha da mesma forma e acho que tem muito de fase. A fase não era boa para mim. Eu me esforçava e as coisas não aconteceram. Continuei trabalhando, venho em uma crescente e tenho mais a apresentar."

A evolução que Lucas Lima entende estar passando, entretando, não o satisfaz. O jogador se cobra para melhorar mais ainda para não perder o lugar no time e seguir aproveitando as oportunidades:

"Eu tenho que jogar mais ainda. A concorrência é grande. Quem ganha com isso é o clube. É continuar trabalhando com essas semanas de treinamento. O Felipão fala que vai usar todo mundo, é estar preparado."

Confira outros trechos da entrevista de Lucas Lima:

Evolução na carreira desde que chegou ao Palmeiras

No meu modo de ver, eu evoluí muito na marcação, em jogar sem a bola. Nos clubes anteriores eu jogava mais com a bola. O estilo de jogo era diferente. Aqui é mais agudo, mais velocidade. Eu sinto que evoluí nisso. Sei que posso render mais, mas sei que o time joga de uma forma diferente e nunca usei como desculpa, mas busquei a evoluir. É o jeito do time e eu fico feliz de ajudar. E eu tenho procurado colocar minhas características em prol da equipe. Sei que muito se cobra por números como gol e assistência, mas tenho meus números particulares de quanto corro, de quantos desarmes eu tenho. Meus números cresceram dos anos anteriores e é continuar trabalhando. O mais importante é o Palmeiras continuar ganhando.

Comentário de Felipe Melo sobre a ausência de palmeirenses na seleção brasileira

Eu vi a entrevista. Achei até engraçado pela forma que ele se expressa. Tenho que concordar com ele pelo ano passado nosso, pelo que fazemos nesse ano, mas também entendo a decisão do Tite. Ele tem as convicções dele e cabe aos jogadores trabalharem. E todos no Palmeiras estão focados no nosso objetivo aqui.

Primeiro dia com Ramires

O contato foi pouco, foi hoje. Feliz por ser um grande jogador, mais um para somar. Ele vai aumentar ainda mais a qualidade porque é um excelente jogador, e desejar sorte para ele.

Apoio a Victor Luís na procura por seu avô

Orei, pedi para Deus para que dê tudo certo. Mesmo assim, tá aqui trabalhando. Tem o nosso apoio, a nossa força e o que pudermos, vamos fazer para ajudar.

Não acomodar para o segundo semestre

Acho que trabalhamos jogo a jogo como se fosse uma decisão, independente se o adversário tá bem ou tá mal. Vem dando certo, o professor não deixa a gente se acomodar, sempre compra. Creio que essa cobrança será ainda maior, tem o dedo dele aí para sempre estarmos focados. Temos a receita de vencer os jogos na nossa intensidade. Temos que manter isso. Terá dificuldades, adversidade, mas creio que o grupo tá unido para enfrentar qualquer adversário.

  • Mohamed Nassif

    Mohamed Nassif

    Jornalista formado em 2016 pela FIAM-FAAM. Teve passagens pela TV Bandeirantes e pelo portal Torcedores.com