Mano evidencia dúvida entre Zé Rafael e Carlos Eduardo para substituir Dudu

Mano evidencia dúvida entre Zé Rafael e Carlos Eduardo para substituir Dudu

O técnico do Palmeiras, Mano Menezes, confirmou em coletiva nesta quinta-feira, 19, na Academia de Futebol, que o substituto de Dudu para o duelo contra o Fortaleza já está quase definido. A dúvida está entre Zé Rafael e Carlos Eduardo.

O camisa 37 ainda não jogou com o novo comandante e possui características de mais velocidade, enquanto Zé Rafael é mais criativo e habilidoso com a bola no pé.

"Vamos escolher entre Zé Rafael e Carlos Eduardo. O Carlos Eduardo é mais parecido com Dudu, de drible, de velocidade. Já o Zé participou do primeiro jogo em Goiânia, daí modificaríamos um pouco o time, para ter mais posse, mais bola. Vamos trabalhar nessa linha. Outro jogador que poderia ocupar o espaço seria o Angulo, teve um problema particular e começou a treinar em campo hoje. Vamos estabelecer critérios de gestão, de trabalho. Os treinos são importantes, todos têm que participar. É uma parte que penso para os jogadores entenderem que o treinamento é muito importante, todos têm que participar."

Mano também celebrou a primeira semana cheia para poder trabalhar com o elenco:

"Sempre deixei claro que iriamos aproveitar o trabalho que estava aí. O Palmeiras estava com 30 pontos na tabela. Se fez a melhor campanha da sua história no primeiro turno é porque muita coisa estava boa. A equipe vai ganhando algumas características e mantendo as boas coisas que vinham sendo feitos. Prematuro qualquer análise para lá ou para cá. Modificações são coisas que a equipe tem condição de fazer, baseado na qualidade de time e elenco que temos para apresentar um futebol que nos credencie a disputar o título. É jogar bem para um resultado convincente, mas sem resultado não tem evolução, ganho de confiança. Queremos manter com resultado, mas sabendo que o Brasileiro é dificil e o jogo contra o Fortaleza será difícil."

Ramires

"A questão do Ramires é essa, tê-lo 100%. É um jogador com carreira vitoriosa e tem uma características que o diferencia. É um jogador de intensidade, de área a área, sempre fez a função baseado nesses fundamentos. Ele precisa poder fazer isso. O fato de ter feito um tratamento um pouco incompleto ou inadequado na China fez a gente dar de novo a condição de ele render bem. Vamos ver como evolui, a principio é algo para antes do fim do ano".

Como manter a mesma pegada do início de primeiro turno?

"Em um campeonato de 38 rodadas nem nós somos os mesmos quando enfrentamos o Fortaleza e nem o Fortaleza é o mesmo. As equipes vão modificando. O segundo turno tende a ser mais difícil, passa a jogar coisas mais objetivas. Os jogos ganham condição mais dramática e disputada, começa a se definir quem luta pelo título. É outro momento. Se os resultados podem ser o mesmo vai depender da nossa capacidade de ganhar jogos em uma sequência como foi no primeiro turno, mas respeitando todo mundo. Tem de trabalhar para conseguir novamente o que foi feito".

Estilo do Palmeiras:

"Cada técnico tem sua ideia básica de futebol que deve ser adaptada ao elenco que ele dirige. Eu vejo uma qualidade que nos permite jogar dessa forma (com posse de bola). O fato de aumentar os passes deixa isso bem caracterizado, é uma ideia um pouco diferente do que vinha sendo feito. Está trabalhando no treinamento para ser mais eficiente para conseguirmos os resultados. O que vai dar de posse de bola não depende só do nosso time. Vamos jogar contra uma equipe que até bem pouco tempo era dirigida por um treinador que pensa futebol dessa maneira. Depende da competência de fazer melhor, ter capacidade de propor mais o jogo. Seria bom se fosse só unilateral, muita gente ia querer fazer assim. Vamos seguir essa linha, começa a ganhar confiança na medida que os resultados vêm. Vamos perseguir e trabalhar para isso."

Mano confirmou que a viagem para Fortaleza foi antecipada para sexta-feira, pós-treino, e que o clube já treina no sábado de manhã na capital cearense.

  • Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim, 28 anos, detesta quem assiste ao jogo sentado e tem como grande ídolo Armando Nogueira. Formado em Jornalismo pela UMESP em 2012, cobriu a Copa do Mundo da Rússia pelo jornal Lance!