Não é censura, apenas bom senso

Não é censura, apenas bom senso

Felipão e nenhum treinador pode mandar a imprensa ou qualquer um pro “inferno” quando entrevista um jogador de futebol, como ele fez no final do clássico.

Estão todos fazendo seu trabalho. Mas é claro que a imprensa vai onde pode ter fumaça, fogo ou mesmo só as cinzas. Como antes tinha a câmera e o microfone Felipe Melo no SporTV e Fox Sports. Era acabar o jogo e ir atrás da pauta.

Faz parte do jogo.

Como também faz o Felipão pedir (sabendo que não será atendido) para os jornalistas não entrevistarem Deyverson depois do jogo. Pra não dizer que não deveriam entrevistar em nenhum momento pela falta de chips e parafusos da figuraça. Era quase o mesmo pedido perdido para não entrevistar São Marcos soltando os diabos quando derrotado.

“Passei 20 anos não ouvindo as perguntas e nem as minhas respostas quando saía do gramado” HOJE se diverte o goleiro que “nunca foi santo”, nome da biografia que lançamos em 2012.

Se o santo se perdia na língua que falava o que pensava (logo, não pensava), imagine o Deyverson que não pensa no que fala e no que faz em campo.

Felipão não está cerceando ninguém - por enquanto. Só não quer que Deyverson e o Palmeiras se percam pela boca.

Interesse legítimo e necessário sempre.

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.