Eram apenas três titulares do Palmeiras no Allianz Parque cheio quando a bola começou a rolar e ser mal tratada nos primeiros 30 minutos de um Derby que só tinha história até então. De dar tanto sono quanto raiva até Hyoran, em sua mais pálida partida, mandar à esquerda de Cássio, aos 31. Então o Palmeiras começou a acertar o pé que o Corinthians não sabia o que era em mais uma atuação sem pé e nem cabeça e nem coração na estreia de Jair Ventura que pareceu manter o padrão da falta de mesmo de Loss. Partida pavorosa alvinegra por 90 longos minutos. Fora uma cabeçada pra fora de Henrique, aos 24, quando já merecidamente perdia o Derby, nada criou o Timão. Weverton não fez uma defesa. Atuação indefensável de todo o time que nem a estreia do treinador justifica.

Se o clássico parecia os primeiros três minutos antes de a bola rolar quando as equipes estavam paradas até dar a hora certa (e continuaram assim por meia hora medíocre), depois os reservas do Palmeiras poderiam ter feito mais do que o 1 a 0. Não só pelo pênalti não marcado aos 8 finais (aliás, dois pênaltis num mesmo lance difícil em Deyverson e Marcos Rocha), não apenas pela bomba no travessão em lindo lance de Dudu (de novo o melhor em um Derby), aos 27. Mas pelo Deyverson retificado por Felipão, que aos 11 fez o gol como artilheiro. E depois aprontou confusão até ser sacado antes de ser expulso pelo também excluído Felipão.

Jogo abaixo da média pelo lado corintiano e pelos desfalques do mandante. Duas equipes que muitas vezes mais tentaram não jogar ou se jogar no gramado do que ajudar a já atrapalhada arbitragem. O Palmeiras abusou no início na ligação direta a Deyverson e na pouca aproximação da turma de frente. Mas quando a esperada e necessária entrada de Moisés no lugar de Thiago Santos deu a fluência que o Palmeiras precisava depois de um tempo em que o lance mais aplaudido foi uma rasgada de Felipe Melo no meio-campo aos 32, deu a lógica que se esperava com qualquer Palmeiras contra este Corinthians qualquer do BR-18.

Não é isso que se quer no futebol - um bico ser mais elogiado que um jogo inteiro. Mas esse esporte também é tudo isso. É sempre um Palmeiras x Corinthians. Por pior que tenha sido o Derby na primeira etapa. Mas não pior que o atual Corinthians contra um Palmeiras cada vez melhor. Cada vez mais Felipão.

Tags: