Não há espaço para erros no 2020 do Palmeiras

Não há espaço para erros no 2020 do Palmeiras

(Foto:Cesar Greco/Ag.Palmeiras/Divulgação)

Nesses últimos cinco anos, e principalmente em 2019,o Palmeiras sempre foi considerado um clube agressivo no mercado da bola pelo número de jogadores contratados e o montante investido. Com muitos atletas, mas poucos protagonistas em seu elenco, a equipe termina a temporada sem títulos, com um fôlego financeiro reduzido e um novo modelo a ser seguido em 2020: o da assertividade

A assertividade está diretamente atrelada a segurança, em saber o que se quer e o alvo que se pretende alcançar. Na coletiva do último domingo, o presidente Maurício Galiotte, enfatizou muito a questão de mudança de filosofia no clube e deixou claro que espera, assim como torcedor palmeirense, uma equipe mais criativa e com mais gana pela vitória.

Sendo assim, o planejamento de 2020 passa pela escolha de um treinador com ideias ousadas, um time mais solto dentro das quatro linhas e com jogadores que se enquadrem nessa ideia de jogo. Diante disso, a contratação do técnico argentino, Jorge Sampaoli, deixa de ser apenas uma sonho e passar a ser uma necessidade.

Desejo da diretoria e torcida Alviverdes, Sampaoli não é um técnico barato. Por outro lado, as diversas mudanças de rotas do Palmeiras em 2019 custaram muito caro, resultando em perdas de premiações por classificações e títulos,além de uma queda expressiva de público nos jogos no Allianz Parque.

É preciso ter foco, entender que uma mudança de filosofia requer tempo para ser assimilada. Ter segurança e responsabilidade ao administrar um clube da grandeza do Palmeiras. A aposta em Sampaoli é válida, desde que ele não passe de herói a vilão em poucos meses. Apenas dessa forma, o investimento valerá a pena e poderá se transformar em lucro ao término da temporada.

O Palmeiras não pode, e não deve, ver em Sampaoli apenas um nome de grife, mas sim uma comunhão de pensamentos e ambições. A diminuição da folha salarial, venda de alguns atletas, utilização da base e contratações pontuais, podem dar subsídios ao argentino de moldar um Palmeiras com mais qualidade, mesmo com um elenco mais reduzido.

O ano de 2019 do Verdão começou com muitas expectativas e terminou com inúmeras frustações. Que em 2020, através de um pensamento assertivo, o Palmeiras escolha o caminho certo para o destino que se pretende chegar: ser protagonista.