No Choque-Rei, Deyverson cria, finaliza e é cada vez mais peça-chave para Felipão

No Choque-Rei, Deyverson cria, finaliza e é cada vez mais peça-chave para Felipão

Deyverson rouba a cena no Morumbi e é destaque no Choque-Rei (Foto: Cesar Greco/Ag. Palmeiras)

Deyverson é o jogador do Palmeiras que mais errou passes no Choque-Rei. Foram 12, o dobro do atacante Dudu, segundo atleta com mais tentativas equivocadas. O mesmo número de passes errados, aliás, foi também de passes certos. Apenas o nono passe entre os 13 atletas em campo. Jogador que mais perdeu a posse da bola na partida, porém também um dos mais procurados pelo time. Atuação ruim? De jeito nenhum.

Os números interpretados friamente mascaram aquilo que os objetivos atribuídos a ele e cumpridos em grande parte do jogo: buscar a bola no alto, já no campo de ataque, para que um companheiro receba a segunda bola próximo da grande área rival. Isso, claro, quando não sofre a falta e permite que o time inicie a construção da jogada com a bola parada na intermediária ofensiva. Só no Choque-Rei foram 5 faltas sofridas, o maior número do confronto ao lado de Dudu.

Quando conseguiu finalizar, Deyverson fez o que se espera de um centroavante e foi decisivo. Foram três tentativas, sendo que duas deleas influenciaram diretamente no placar da partida. Na primeira, o atacante só não balançou as redes por conta de uma defesa com as mãos do goleiro Sidão fora da área. Na segunda, Deyverson conseguiu o escanteio que gerou o lance do gol para a abertura do placar. Na terceira, cabeçada certeira para fechar a conta no Morumbi.

No vídeo que produzi em câmera aberta, você poderá visualizar exemplos do posicionamento de Deyverson e sua importância nas saídas de bola do Palmeiras, além das decisivas finalizações do jogador durante o jogo para entender a relevância do jogador na quebra do tabu de 16 anos sem vitória alviverde no Morumbi. Confira!

  • Rodrigo Fragoso

    Rodrigo Fragoso

    Formado em Jornalismo na Faculdade Cásper Líbero e especializado em gestão, direito e marketing esportivo pela FIFA/CIES/FGV.