Jogo diante do Botafogo no ano passado foi um dos grandes de Dudu com a camisa do Palmeiras (Foto: Marcelo Brandão/ClickPalestra)

ESCREVE WESLEY CROWDFODENG

Preguiça de fim de ano

Do lado palestrino do clássico que já definiu todas as divisões nacionais, Alberto Valentim, o treinador que voltou a ser interino com a contratação de Roger Machado não dará descanso para os titulares. Mesmo já estando classificado para a fase de grupos da Taça Libertadores do ano que vem, ele não pretende realizar experiências. Pura balela. Como não será ele o comandante na temporada que vem Valentim pretende sacanear Roger. Poderia antecipar as férias dos atletas mais importantes. Afinal, ano que vem tem Copa do Mundo e o calendário de jogos começa antes e será mais apertado do que nunca. Não o fará. Com a desculpa que vale muito o vice-campeonato e o dinheiro que vem com a posição. Acredite quem quiser.

(Nota da redação. Nós aceitamos e acreditamos, seu mala).

O Botafogo não vive sua melhor fase (desde que Garrincha, Didi, Gérson e Jairzinho se aposentaram). Jair Ventura vive com um elenco na conta do chá. Mesmo assim, segue brigando por uma vaga na mais importante competição continental. Joga fechado atrás. Em um 4-2-3-1. Deixa a bola com o adversário. À espera de um erro fatal (e aposto que o sistema defensivo de vocês irá falhar pelo menos 997377476764 vezes nos 90 minutos). E para compensar a dificuldade em fazer gols lá na frente, o Alvinegro carioca leva poucos tentos atrás, com uma das mais sólidas retaguardas do futebol brasileiro.

Em suma, enquanto o time carioca briga ainda por um lugar ao sol, os Alviverdes já estão pensando na praia, no verão e nas peladas (em ambos os sentidos) de fim de ano. Isso já ficou claro diante do Avaí. E ficará novamente. No entanto, com a pouca efetividade do ataque visitante, o Palmeiras não será derrotado. A partida terminará num chato e sonolento zero a zero (como o título de 1972). Apesar de toda a preguiça verde de fim de ano.

Com ternura,

Wesley Crowdfideng

ESCREVEU WESLEY CROWDFODENG

Deixe um Comentário

Artigo anteriorZé Roberto é homenageado pelos jogadores durante seu último treino pelo Palmeiras
Próximo artigo365 dias depois, 27 de novembro
Mauro Beting
Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV. Curador do Museu da Seleção Brasileira, um dos curadores do Museu Pelé. Trabalhou nos jornais Folha da Tarde, Agora S.Paulo e Lance!, nas rádios Gazeta, Trianon e Bandeirantes, nas TVs Gazeta, Sportv, Band, PSN, Cultura, Record, Bandsports, Foxsports, nos portais PSN, Americaonline e Yahoo!, e colaborou nas revistas Placar, Trivela e Fut! Lance. Está na imprensa esportiva há 27 anos por ser torcedor há 50. Torce por um jornalismo sério, mas corneta o jornalista que se leva muito a sério.