O melhor desde 2016: Grêmio 0 x 2 Palmeiras #NãoVaiTerCopa

O melhor desde 2016: Grêmio 0 x 2 Palmeiras #NãoVaiTerCopa

Há uma semana, não sobrava pedra sobre Roger no Palmeiras depois de mais uma atuação decepcionante na derrota bovina contra o Cruzeiro. No intervalo do Choque-Rei depois de nenhuma chance criada no Allianz Parque e a derrota parcial para o São Paulo no sábado, já se especulava quem poderia assumir o bipolar Palmeiras que virou o clássico em ótimo segundo tempo. E que viraria a fase (até prova e Porco em contrário) com os melhores 90 minutos em 2018 contra o tricampeão da América na casa dele.

O Grêmio que desde a quarta rodada não levava gols sentiu demais a ausência de Maicon depois do intervalo de um ótimo primeiro tempo. Ramiro também era ausência sensível na primeira etapa em que o Palmeiras, em 2 minutos, mandou bola na trave e fez mais do que em 180 minutos contra Sport e Cruzeiro. A qualidade tricolor na troca de bola com as aproximações de Arthur e Maicon e na movimentação de Luan depois de impôs. Controlou mais o jogo. Mas os lances mais perigosos foram do Palmeiras com Moisés dando um pé aos dois volantes que jogaram muito, dando sustentação à zaga reserva. E ainda articulando com Hyoran mais uma vez bem, e Dudu de volta á ativa.

Mas foi mesmo Willian quem fez a diferença. Além de mais uma bola no travessão aos 37, ele fez um belo gol de canhota aos 21 do segundo tempo, quando o Grêmio também mandara a dele no travessão, e só não abriu o placar porque Jailson foi muito bem. Só não foi melhor que o Bigode que abriu o placar e que o fechou aos 41, em passe lindo de Hyoran (bonito como o de Dudu no primeiro) para Willian mostrar que não pode sair desse time. Ainda que esse time não se sabe até onde vai por ir do inferno ao inverno sem escalas. Do inverso ao adverso como é o futebol.

O Grêmio segue muito bem e muito forte. Mas o Palmeiras mostrou que, quando quer, pode. Foi a melhor partida da equipe em 2018. Pra não dizer desde 2016.

  • Mauro Beting

    Mauro Beting

    Mauro Beting é comentarista do Esporte Interativo e da rádio Jovem Pan, blogueiro do UOL, comentarista do videogame PES desde 2010. Escreveu 16 livros, e dirigiu três documentários para cinema e TV.