O Palmeiras voltou a ser protagonista. E isso sim é obrigação.

O Palmeiras voltou a ser protagonista. E isso sim é obrigação.

De 2001, ano da última semifinal de Libertadores do Palmeiras, até 2014, o clube passou por um momento muito delicado de sua história.

Nesse período, o palmeirense comemorou somente dois títulos. O Campeonato Paulista de 2008 e a Copa do Brasil de 2012. Pouquíssimo para quem carregava no peito a alcunha de Campeão do Século passado.

Rebaixamentos, eliminações traumáticas e a falta de esperança de dias melhores castigavam o seu apaixonado torcedor. A cereja do bolo foi o Centenário. O pesadelo parecia não ter fim.

Porém nos últimos quatro anos o clube mudou de patamar. Com a reconstrução financeira feita por Paulo Nobre, e a chegada de Alexandre Mattos, o clube não só conquistou dois títulos nacionais, como voltou a ser o grande protagonista que a sua história pede.

2019 será mais um ano de Libertadores. Mais um ano de receita lá em cima. Só basta manter o planejamento e seguir trilhando o topo de todos os campeonatos que disputa.

Ganhar não é simples. Muito menos obrigação. Mas competir e estar entre os grandes do continente e do seu país sim, é mais do que obrigação. E isso o clube vem fazendo.

Título é consequência de quem sempre vem batendo na trave. Com Scolari mantendo o bom trabalho, com certeza títulos a curto prazo virão.

A começar pelo Brasileiro deste ano.

Para o ano que vem, é preciso olhar com mais carinho para a base do clube. Bons valores vem sendo revelados. Porém não adianta nada investir na garotada, e não dar o espaço que eles merecem.

A torcida que antigamente via o seu ano 'acabar' em agosto/setembro, terá muitos dias de tensão e alegria até dezembro.

Sábado é dia de ir ver o líder do Brasileirão jogar. Ainda faltam 7. E sua voz será muito importante para o Natal ser Verde e Branco.

Compare os últimos quatro anos do Palmeiras com os outros 13, período que separou o clube de uma semifinal de Libertadores:

2001 - 2014

Campeão da Série B - 2003
Campeão Paulista - 2008
Semifinalista Sulamericana - 2010
Campeão da Copa do Brasil - 2012
Campeão da Série B - 2013

2015 - 2018

Vice-Campeão Paulista 2015
Campeão da Copa do Brasil 2015
Campeão Brasileiro 2016
Vice-Campeão Brasileiro 2017
Vice-Campeão Paulista 2018
Semifinalista Copa do Brasil 2018
Semifinalista Libertadores 2018
Líder do Brasileirão 2018

  • Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim

    Gabriel Amorim, 27 anos, detesta quem assiste ao jogo sentado e tem como grande ídolo Armando Nogueira. Formado em Jornalismo pela UMESP em 2012, cobriu a Copa do Mundo da Rússia pelo jornal Lance!